X

Djokovic joga mal, mas sai das cordas e vira contra Dolgopolov

Terça, 31 de março 2015 às 20:19:50 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Número 1 do mundo, Novak Djokovic viu a eliminação bater sua porta nesta terça-feira nas oitavas de final do Masters 1000 de Miami, na Flórida, mas mesmo jogando mal conseguiu a reação diante do ucraniano Aleksandr Dolgopolov.



Promoção Miami - Ganhe uma Mochila de Djokovic! 

O sérvio superou o 65º do ranking por 2 sets a 1 com parciais de 6/7 (7/3) 7/5 6/0 após 1h58min de duração.
Nole chegou a estar perdendo por 3/0 tendo que salvar dois break-points, mas aos poucos se salvou e entrou na partida conseguindo a virada para encaixar uma grande virada. 
Na próxima quinta-feira ele buscará vaga nas semifinais do torneio onde é tetracampeão diante do espanhol David Ferrer, sétimo colocado, que marcou 7/6 (7/5) 6/0 diante do francês Gilles Simon, 14º. São 18 partidas entre os dois e 13 vitórias do natural de Belgrado que venceu as sete últimas. 

Este foi o terceiro jogo de Djokovic no torneio onde coincidentemente aplicou pneu, mas teve dificuldades. Na estreia, contra Martin Klizan, perdeu um set e diante de Steve Darcis na rodada anterior viu o rival servir para o segundo set antes de virar.
O jogo
No encontro de hoje, Nole esteve abaixo de suas capacidades desde o começo se enrolando com a variação de jogo do ucraiano que havia batido Thomaz Bellucci na fase anterior por 7/5 6/4. O tenista do leste europeu abriu 3/2 com quebra após acelerar forehand e contar com a ajuda da fita. Ele sofreu o empate em 4/4, mas tornou a quebrar com erro do sérvio que se irritou, quebrou a raquete e tomou uma segunda punição, perdendo um ponto no game seguinte. Nem mesmo a pequena vantagem foi capaz de fazer Dolgo confirmar e Nole devolveu a quebra. O duelo foi ao tie-break e o sérvio se atrapalhou saindo abaixo 4 a 0. Não conseguiu mais uma reviravolta e Dolgo fechou por 7/6 (7/3).

Na segunda parcial o ucraniano saiu quebrando no segundo game, abriu 3/0 e teve duas outras chances para ampliar a contagem, mas tomou duas na linha em pontos onde não foi agressivo o suficiente. Nole então devolveu a quebra no sétimo game, igualou em 4/4,confirmou game de pressão para ficar 5/5 e forçou o rival aos erros para quebrar e fechar por 7/5.

Dolgopolov então pediu atendimento com dores na sola do pé e no retorno já não era mais o mesmo, se movimentando mal e com muitos erros. Por sua vez, mais confiante, Nole quebrou duas vezes, abriu 4/0 e o rival foi presa fácil para aplicar um pneu por 6/0.

banner
banner