X

Camilo credita maior vitória da carreira ao fim das lesões

Sexta, 07 de janeiro 2011 às 12:44:44 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por João Neto, direto de SP - Maior surpresa do Aberto de São Paulo até o momento, o qualifier brasileiro Rafael Camilo, número 448 do mundo, garantiu a maior vitória da sua carreira, na tarde desta quinta-feira, quando surpreendeu o argentino Horacio Zeballos, 111º no ranking, e atingiu as quartas-de-final do evento.

Após o confronto, logo depois de finalizar seu alongamento, Camilo concedeu entrevista ao Tênis News e disse que estava muito feliz com o resultado e que tudo isso era consequência de um trabalho bem feito. ''Eu não tinha nenhuma obrigação de ganhar, de ter pressão nenhuma, então me preocupei mais em jogar o meu melhor, fazer o que eu tinha combinado com o meu treinador, o Fernando Roese, e desfrutar desse jogo. Eu consegui fazer isso desde o início e foi muito bom. Agora vou desfrutar umas duas ou três horas dessa partida e a partir daí me preparar para amanhã'', falou o jogador.

''Estou motivado, confiante e bastante feliz pelas vitórias que venho tendo, pelos jogos que venho fazendo e pelo trabalho realizado no IGT. Todo resultado positivo significante, como o que eu tive hoje, diante de um cara que já foi número 40 do mundo, é consequência de um trabalho. Agora é aprimorar o meu jogo e continuar subindo no ranking'', acrescentou.

Já sobre o seu próximo adversário, o italiano Thomas Fabbiano, e também a respeito do desgaste físico que sofreu no torneio, Camilo disse: ''Eu nunca joguei contra ele, mas sei que é um cara duro e que já venceu dois jogos no terceiro set aqui, então eu espero dar o meu melhor de novo amanhã. Agora vou fazer uma boa fisioterapia para ter uma recuperação apropriada''.

O jovem também fez questão de ressaltar que as lesões que o atrapalharam durante um bom tempo já fazem parte do passado. ''Eu tive várias lesões no momento em que eu entrei no IGT, mas por alguns desequilíbrios do meu corpo. Agente trabalhou bem isso e estou bem no momento. Desde o meio do ano passado que eu estou sem me machucar e isso é bom para mim, pois me deixa bastante confiante para jogar. Estou bem física e mentalmente e só tenho que desfrutar dessa fase'', frisou.

Quando o assunto foi os match-points que precisou salvar diante de Zeballos, Camilo falou: ''Salvar match point é um momento de muita tensão, ainda mais como foi na situação de hoje, já que ele estava no saque e vinha servindo muito bem até o momento. Consegui devolver com precisão e pude ir para cima na minha segunda bola. Sorte que deu tudo certo''.

Em busca de uma vaga na semifinal, o tenista de 20 anos enfrentará nesta sexta-feira, no terceiro jogo da quadra central do Parque Villa-Lobos, o italiano Thomas Fabbiano, 312º colocado, que marcou 3/6 6/1 6/1 sobre o brasileiro Fernando Romboli. O europeu também foi o responsável por despachar Caio Zampieri, na estreia, com parciais de 7/5 1/6 6/0.
banner
banner