X

Federer não quer subestimar Soderling mesmo com retrospecto positivo

Sexta, 05 de junho 2009 às 17:08:26 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Fabrizio Gallas, direto de Paris

Roger Federer veio super contente para a coletiva de imprensa após conseguir mais uma virada e garantir passagem à sua quarta final seguida de Roland Garros, 19a. de Grand Slam na carreira. Mesmo tendo vencido todos os nove jogos sobre o sueco Robin Soderling na carreira, o suíço não está com o clima de "já ganhou" para a decisão de domingo.

"Não existe final de Grand Slam fácil. O cara do outro lado da rede venceu seis partidas seguidas e está na melhor forma de sua vida. Não vou subestimá-lo só porque ganhei todos os jogos dele", disse Federer que apontou pressão para o lado do rival mesmo tendo a maior chance de sua carreira em vencer pela primeira vez na França: "É bom ver alguém novo na final do Aberto da França. Já tive lá algumas vezes, nunca ganhei, mas com certeza a pressão está em cima dos dois eu para ganhar pela primeira vez e ele pois joga sua primeira final de Slam".

Federer falou um pouco mais das armas do oponente: "Ele sempre foi peigoso sobretudo em quadras cobertas por causa de seu saque e golpes rápidos nos dois lados. Mas ninguém nunca ligou muito pra ele no saibro e precisamos dar o crédito pra ele que venceu seis partidas duras aqui com situações mentais complicadas. A maneira como ele virou o último set hoje contra o Fernando Gonzalez foi impressionante. Mas estou preparado para o desafio”.

Federer conseguiu sua quarta vitória complicada em seis jogos no torneio. Além de virar sobre Del Potro, cedeu sets para Tommy Haas, Paul-Henri Mathieu e Jose Acasuso: "Foi uma partida dura. Del Potro veio muito forte desde o início, principalmente com seu saque e forehand. Ele me botou pressão no jogo e foi importante ficar perto dele no placar no segundo set e vencer aquele tie-break. Graças a Deus meu saque foi melhorando no decorrer da partida e fui ficando mais confiante pois quanto mais longa ia a partida, melhor seria pra mim. Venho praticando por horas e horas no físico e o trabalho vem dando resultado”, relatou o número dois do mundo.
banner
banner
banner