X

Borges e Faria querem surpreender no Banana Bowl

Quinta, 12 de março 2009 às 19:34:48 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Ao longo deste primeiro semestre do ano alguns dos melhores tenistas juvenis do mundo passam pelos principais países da América do Sul, para participarem da Gira Cosat, série de torneios infanto-juvenis do continente.

Para os sul-americanos, a Gira conta pontos importantes para o ranking continental, que classifica os seis melhores tenistas no masculino, e mais quatro no feminino, para a Gira Européia, que acontece logo após o término dos torneios Sul-americanos. Por isso, nesta reta final da Gira Cosat 2009, os brasileiros intensificam para torneio mais tradicional da América do Sul, o Banana Bowl, penúltimo torneio da série, que entra em sua 39ª edição, no Lagoa Iate Clube, em Florianópolis (SC).

É o que acontece com Flavia Borges, brasileira que aparece na 20º posição na lista de inscritos do Banana Bowl categoria 18 anos e é a primeira do país na chave principal do torneio, que começa neste sábado. “ Voltei da Venezuela e fiquei um mês sem treinar por motivos familiares. Agora faz um mês que treino diariamente, 6 horas por dia, e depois ainda vou para academia intensificar a parte física”, declarou Borges. “Não estou entre as favoritas, mas vou dar o máximo de mim na quadra para me despedir do juvenil com chave de ouro e quebrar esse tabu”, completou ela, que em 2008 parou na segunda rodada.

Um bom desempenho na série de torneios da Gira Cosat também pode render a classificação para os Grand Slams juvenis. Esta é a meta de Fernanda Faria, que furou o qualifying do Aberto da Austrália neste ano. A mineira, que chega do Paraguai nesta sexta-feira, preferiu investir mais nas etapas brasileiras da Gira Cosat para tentar galgar pontos no ranking ITF e integrar a chave juvenil de Roland Garros e Wimblendon.

Maisa Feital também aparece na chave principal divulgada pela Confederação Sul-americana de Tênis. Porém, devido a uma lesão no ombro, ela pode ter de cancelar a participação no Banana Bowl. Por outro lado, o Brasil pode ter mais representantes na chave principal. Flávia Ribeiro e Juliana Bacelar são as mais bem classificadas do quali e dependem de desistências para entrar na chave.

O número de atletas da casa deve aumentar já nesta sexta-feira, já que as chaves masculina e feminina ainda contarão com oito convites, distribuídos pela Federação Catarinense de Tênis e CBT. Já a fase classificatória está repleta de brasileiros. São 46 no total, com 13 meninos e nada menos que 33 meninas inscritos no qualifying, além os convidados pela organização, que também serão definidos nesta sexta-feira.

Pré-quali do Banana Bowl 18 anos

As fortes chuvas que insistiram em cair em Florianópolis nos últimos dias fizeram a organização do evento alterar a programação do Pré-quali do Banana Bowl da categoria 18 anos, diputada nas quadras da Federação Catarinense de Tênis. Os jogos das semifinais estavam programados para acontecer nesta quinta-feira. Porém, em função do mal tempo, foram adiados para esta sexta-feira, dia em que todos os wild cards (convites) serão divulgados pela CBT e FCT.
banner
banner