X

Laura Pigossi perde batalha e fica com vice em Bogotá

Domingo, 10 de abril 2022 às 15:52:45 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A alemã Tatjana Maria, 237ª da WTA, superou a paulistana Laura Pigossi, 212ª e 2 do Brasil, na grande final do WTA de Bogotá, na Colômbia, e ergueu seu 2º título WTA da carreira um ano após dar a luz a sua 2ª filha, Cecília.



Vindas do torneio qualificatório Maria e Pigossi lutaram por 2h29 e a alemã fechou o placar aperta em 6/3 4/6 6/2, tendo convertido os seis aces da partida e cometido três duplas-faltas contra uma da brasileira, que venceu 57% dos pontos jogados com seu primeiro serviço contra 73% de aproveitamento de Tatjana Maria.

Aos 34 anos, Maria é uma das mães do circuito feminino, além da pequena Cecília, ela é mãe de Charlotte, de 9 anos. A tenista alemã é casada com seu treinador, Charles Maria.

Com a campanha em Bogotá, Laura figurará com seu melhor ranking da carreira, 126ª do mundo, após subir 86 posições.

O jogo

O primeiro set foi bastante estudado entre as duas tenistas, que pouco se pressionaram e acabou definido na conversão do único breakpoint jogado, no 8º game e a alemã saiu em vantagem.

Os primeiros breakpoints para a brasileira vieram no 6º game, trabalhando firme desde a linha de base. A alemã trabalhou com segundo serviço, viu a brasileira desperdiçar a primeira chance em erro no forehand e jogar taticamente, empurrando Maria da linha de base para converter a quebra e abrir 5/2. Sacando para empatar a partida, a brasileira cometeu um erro buscando a definição com forehand e precisou de um belo voleio para salvar o breakpoint, Maria seguiu lutando e foi à rede salvar o primeiro setpoint da brasileira, que salvou novo breakpoint com belo saque, mas na sequência cometeu novo erro no backhand e acabou quebrada. Com a alemã sacando para empatar o set, Pigossi entrou em quadra, pressionou a adversária e em erro conquistou nova quebra e fechou a parcial.

No set decisivo, Maria  seguiu tentando forçar uma postura defensiva da brasileira, que lutou por 10 minutos e salvou três breakpoints no primeiro game. A alemã seguiu sólida, salvou dois breakpoints no 2º game e empurrando a brasileira da linha de base e conquistou a quebra abrindo 3/2. No intervalo de games, Laura Pigossi pediu atendimento médico por um problema na panturrilha direita, tentou reagir, mas voltou a ser quebrada no 7º game e viu a rival sacar firme para o jogo.

banner
banner