X

Julgamento de Djokovic acontece neste momento. Acompanhe!

Sexta, 07 de janeiro 2022 às 22:30:55 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O julgamento de Novak Djokovic está sendo feito de forma remota nesta segunda-feira a partir de 10h no horário de Melbourne, 20h de Brasília de domingo.



Leia Mais:

Opinião - Trapalhada australiana dá luz a Djokovic

Tcheca diz que Tennis Australia enganou jogadores

3h20 - ATENÇÃO! DJOKOVIC VENCE NO TRIBUNAL, MAS GOVERNO PODE RETIRAR VISTO DE NOVO!

O juiz do caso, Kelly, deu ganho de causa a Djokovic e que a decisão de negar seu visto seja ANULADA assim como ele tenha pertences devolvidos. Só que o governo afirmou que pode exercer poder para REMOVER o atleta do país RETIRANDO O VISTO NOVAMENTE! 

Por enquanto o sérvio está liberado para entrar no país!

3h12 - RETOMADO!

julgamento retomado!

2h55 - SEGUE PARALISADO!

Julgamento segue paralisado. Foi retomado por minutos após o almoço e está há uma hora sem andamento

2h20 - DJOKOVIC DEIXA O HOTEL!

Informação do Herald Sun dá conta que Novak Djokovic já deixou o Park Hotel, o dos refugiados, em Carlton e foi para local não divulgado indicado pelos advogados para seguir o julgamento

2h - MAIS TEMPO!

Advogados do governo pedem mais tempo para analisar o caso. Julgamento foi retomado e em poucos minutos foi paralisado novamente!

1h45 - JULGAMENTO RETOMADO! Liminar amplia por algumas horas estada de Djokovic no país

Juiz concedeu liminar para que Djokovic permaneça no país até pelo menos 20h do horário local, 6h de Brasília. A liminar da deportação do sérvio vencia às 16h locais. O julgamento segue

0h15 - Sessão é interrompida para almoço. Previsão de retorno é 1h15, no horário de Brasília. O advogado da Promotoria anunciou que, após a pausa, trará casos anteriores, até mesmo em que ele saiu derrotado, para provar que o cancelamento do visto de Djokovic foi justo.

23h25 - TERMINA A PARTE DA DEFESA DE DJOKOVIC

Agora o estado está falando na acusação contra Djokovic. O juiz teria um horário de almoço, mas decidiu ouvir por pelo menos meia-hora a acusação.

O advogado de Assuntos Internos começou seus comentários em resposta à equipe de Djokovic. 

Tudo começou abordando a sugestão da equipe de Djokovic de que houve pressão dos oficiais da fronteira sobre a estrela sérvia após sua chegada.

O advogado Christopher Tran disse que queria deixar “muito claro” que não foi encontrado nenhum policial “com a intenção de pressionar” Djokovic. O juiz Kelly observou que deve ser considerado que Djokovic se sentia assim.

"Eu ficaria muito relutante em impugnar um tomador de decisões", disse o juiz do caso sobre os primeiros argumentos da acusação.

22h44 - DJOKOVIC PERMITIDO PARA SAIR DA DETENÇÃO

Djokovic parece ter recebido permissão para deixar a detenção para comparecer com seus advogados na audiência.

Uma ordem assinada pelo Juiz Kelly declara que o Ministro deve "tomar todas as medidas e fazer todas as coisas que forem necessárias para trazer o requerente às instalações conforme especificado pelos advogados do requerente" na segunda-feira e outras datas em que o assunto seja julgado.

Djokovic deve ter permissão para permanecer com seus advogados “até a conclusão de cada audiência e para garantir seu retorno seguro à detenção após a conclusão de cada audiência”.

Também foram feitos pedidos para permitir que o depoimento de Djokovic, UNSW Professor Associado na Escola de Ciências Médicas Carolyn Ruth Broderick e a advogada Natalie Bannister sejam redigidos.

21h53 - Transcrição do diálogo entre Djokovic e o oficial que o abordou no aeroporto diz que a autoridade afirmou que "falar com os advogados não ajudaria o sérvio. Nole pediu para adiar a entrevista, para que ele pudesse falar com sua equipe e representantes da Tennis Australia, mas este pedido foi negado.

21h45 - Juiz do caso afirma que Djokovic seguiu os protocolos para conseguir a isenção, baseado no que era pedido pelo governo de Victoria. Entregou tudo que tinha em mãos aos responsáveis pelos Assuntos Internos. "O que mais ele poderia fazer?", questiona o juiz.

21h40 - Advogados defendem que o número 1 do mundo fez o melhor possível para entregar o exigido para conquistar a isenção médica, que foi dada. Além disso, Wood defende que Djokovic não recebeu nenhuma informação de que havia falhado no pedido de isenção. Pessoal do Departamento de Assuntos Internos da Austrália diz que documento não era material suficiente.

21h25 - Não há qualquer expectativa de que Djokovic apareça na audiência. Todo o trabalho de defesa será feito por seus advogados, Nick Wood e Paul Holdenson

21h14 - Advogados do sérvio garantem que as regras australianas não exigem que ele explicite os motivos pelos quais não pode tomar a vacina. A única obrigação seria mostrar se está vacinado ou não e, em caso negativo, apresentar a isenção médica, como ele fez.

21h08 - Advogados de Djokovic defendem que cancelamento do visto foi feito de forma confusa, baseada em diferentes formas de ver a situação. Segundo eles, uma autoridade não pode cancelar o visto a partir de uma variedade tão grande de interpretações.

banner
banner