X

Azarenka pede empatia e sensibilidade de colegas com a Austrália

Terça, 19 de janeiro 2021 às 10:19:51 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Bicampeã do Australian Open (2012 e 2013), a bielorrussa Victoria Azarenka, ex-número 1 do mundo, publicou uma carta pública endereçada a colegas de circuito, profissionais do tênis e a mídia especializada pedindo empatia com a Austrália.



Azarenka direciona a mensagem a "alguns dos meus colegas, bem como a imprensa mundial" e relata que a situação "tem sido muito difícil para todos", incluindo ela mesma, que também está no grupo de 72 tenistas obrigados a ficarem confinados em seus quartos por 14 dias, após pessoas de seus respectivos voos testarem positivo para COVID-19.

"Todo mundo trabalhou duro para estar pronto para o primeiro Grand Slam do ano durante a pré-temporada. Eu entendo toda a frustração e sentimento de injustiça chegam e nos oprimem", relata.

"Nós temos uma pandemia global, ninguém tem um livro claro sobre como agir em toda sua capacidade e sem falhar, todos vimos ano passado. As vezes as coisas acontecem e nós temos de aceitar, nos adaptar e seguir adiante", seguiu a tenista de Belarus.

"Eu gostaria de pedir a meus colegas compreensão, cooperação e empatia com a comunidade local, que tem passado por restrições muito exigentes que ele não escolheram, mas foram obrigados a seguir", destaca Azarenka que ainda pede por "sensibilidade" com todos que estão trabalhando para tornar os torneios e o Australian Open possíveis.

A ex-número 1 do mundo também se dirige à imprensa internacional: "Gostaria de pedir à mídia que tenha consciência do impacto e influência que vocês trazem à essa situação e comunidade".

Vika ainda afirma à comunidade local que todos os atletas e profissionais do circuito reconhecem e atuam tendo a saúde e segurança como sua "primeira prioridade".

 

banner
banner