X

Borg afirma que gostaria de ter enfrentado Nadal no saibro

Quarta, 10 de junho 2020 às 10:24:11 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Se alguém dominou o recorde em Roland Garros entre os anos 1970 e o início dos anos 1980, foi Björn Borg, campeão do torneio em seis ocasiões, quatro delas consecutivamente. Ninguém esperava que Rafael Nadal aparecesse com 12 canecos.



A lenda sueca, que completou 64 anos no último sábado, concedeu entrevista ao MARCA para rever o estado atual do tênis. E falou que gostaria de encararcRafael Nadal no saibro.

"Seus feitos são incríveis. Não haverá ninguém como ele nessa superfície da história. Enquanto ele continuar jogando, Rafa sempre será o favorito número um de Roland Garros. Eu gostaria de jogar um jogo com Nadal no saibro. Eu também gostei muito de jogar nessa superfície."

Borg também opinou sobre o Big 3 do tênis: "Acho que Federer, Nadal e Djokovic ainda têm mais alguns anos de tênis, mas não muitos mais. Todos os três serão lembrados pelo que fizeram na qudra, mas também fora. Embora venha o dia em que a nova geração assumirá Tsitsipas, Zverev ... Eu gosto dos três. As pessoas são atraídas para vê-los jogar e a rivalidade que têm. Seus finais são todos emocionantes."

Sobre o melhor de todos os tempos ser condecorado pelo número de títulos de Slam, ele não concorda: "Eu não gostaria de ficar sozinho com um. De fato, além de Rafa, Roger e Novak, eu não esqueceria Murray. Todos os quatro ganharam muito e é difícil começar a compará-los agora para decidir qual é o melhor."

Borg se aposentou aos 26 anos com onze Slams, mas não calcula quantos teria se tivesse uma carreira longa: 
"A verdade é que eu não sei quantos eu teria ganho. Estou muito feliz com a corrida que tive, apesar de me aposentar muito jovem. O tênis foi uma parte importante da minha vida e eu me diverti muito, mas não me arrependo da decisão de desistir. Há mais coisas, como a felicidade. Eu ainda gosto de tênis agora. Não sei quantos 'Grand Slam' eu teria ganho aos 39 anos, mas desisti quando quis".
Borg opinou que seria necessário esperar voltar a ter público para o retorno do tênis: "A verdade é que não quero imaginar isso. Nosso esporte será um dos últimos a voltar porque é global e existem jogadores de todo o mundo. Para mim, eles devem esperar até que haja uma audiência. Eu acho que vai ser muito estranho para os tenistas jogarem com as arquibancadas vazias."


banner
banner