X

Na Linha, Paulinha! - Fim de ano entre os 3 melhores do Brasil

Terça, 26 de dezembro 2006 às 11:27:20 AMT

Link Curto:

Paulinha e Zion

Por Paula Capulo, árbitra de cadeira da ITF

Depois da conquista do Bronze Badge que lhe dá direito de arbitrar jogos em jogos nível ATP e até Grand Slam, Paula Capulo, única represente do Brasil como árbitra de cadeira retornou ao México para finalizar uma série de torneios realizando uma partida decisiva e terminou a temporada no Future de Alphaville com direito a contentação e risos da arquibancada. Paulinha também está entre os 3 melhores árbitros do país em votação que segue sendo realizada pela revista TennisView. Concorrem com ela dois monstros sagrados e Gold Badges da ATP, Carlos Bernardes e Adão Chagas.

Mandem suas dúvidas de regras, elogios e críticas:

paulinhacapulo@hotmail.com



Oi pessoal,

Depois de um ano de muito trabalho e de muitas realizações, gostaria de agradecer a cada um de vocês que me apoiaram, me escreveram, me elogiaram e que me criticaram.

Paulinha em Acapulco

Estou escrevendo minha 12ª coluna e caiu exatamente no ultimo mês do ano. De um ano de muitas conquistas importantes, de um ano que fiz pela primeira vez uma final de simples masculina. Um grande passo para qualquer mulher na arbitragem, já que geralmente os torneios femininos são, preferencialmente, arbitrados por mulheres e vice versa nos masculinos.

Depois do curso de Bronze, que já contei na ultima coluna, voltei para a Cidade do México e lá fiquei por mais três semanas seguidas, em três torneios de 25 mil dólares, femininos. E a última e quarta semana foi na Cidade de Puebla, também de 25 mil. Na primeira semana tive uma gripe muito forte, já que a mudança de clima do Brasil para o México foi muita e creio que também devido a baixa imunidade que fiquei durante todo o curso, que foi exaustivo. Durante os jogos eu tinha que estar sempre com uma caixa de Kleenex na cadeira, o que não foi nada agradável, pois era um espirro atrás do outro.

Paulinha em Juarez (MEX)

Me lembro que durante um jogo que foi ao vivo na televisão local, as outras arbitras estavam no restaurante almoçando e me viram assoando o nariz durante uma troca de lado, justamente quando a câmera me focou.

Foram duas semanas seguidas em quadras rápidas, ou seja, muito mais concentração nas linhas, já que não tem marca da bola para ajudar, e a terceira e ultima na Cidade do México foi de saibro, um alivio. Nessa semana fiz a final que foi transferida para segunda-feira, ao invés de acontecer como estava marcada para domingo. As chuvas não paravam e não tínhamos outra opção do que passar para o outro dia e rezar para que parasse de chover. E parou, dando lugar ao frio que chegou sem piedade de todos nós que ficamos na quadra por umas duas horas e meia de jogo.

Próxima parada: Puebla. Onde o clima é muito parecido ao de Campos do Jordão, mas com uns 10 graus a menos. Não sei como os jogadores podiam se aquecer, era algo impressionante, com vento e nariz, mãos e pés congelados. Essa semana é mais agitada, pois junto com o ITF Women’s Circuit, acontece um Challenger ATP. Então jogadores em dobro, quadras de jogos em dobro, hotel e restaurante do clube lotados e um clima mais descontraído por ser a ultima semana do ano para muitos jogadores. Ou não, pois muitas jogadoras já estavam muito cansadas pela quantidade de torneios e se tornavam mais exigentes.

O ano no México terminou com a nossa tradicional festa de despedida do time de árbitros da Olga (quem organiza os torneios femininos) e algumas lágrimas. Lágrimas de quem passou o ano todo junto e vai se separar por um tempo até recomeçarem as atividades em 2007. Alguns deixaram o tour para não voltar mais, outras farão parte pela primeira vez e assim segue todos os anos.

Pancho Diaz e Juanito Reyes (MEX) Segunda fila: Cristina Romero, Paula Capulo, Olga de La Fuente, Porfirio Godoy, Analia Vera (ARG) e Jaime Chavez e na ultima é: Francisco Torres e Fermin de la Rosa

Cristina Romero e Analia Vera

Assim que terminou a semana, pude disfrutar de alguns dias na praia linda de Acapulco antes de regressar ao Brasil para minha ultima semana de trabalho do ano: Future de Alphaville. Cheguei em São Paulo e ainda tive dois dias de adaptação e descanso antes de começar o quali. Foi quando pude sair com amigos que sempre me ajudam quando estou em Sampa (Obrigada Filipe por me agüentar e Nana, pelas pizzas e conversas divertidas!) e me sentir em casa outra vez.

Paulinha e Nana

Foi uma ótima semana de torneio, reencontrei meu professor do curso de White, o portugues Jorge Dias, que estava de Referee. A chuva atrapalhou um pouco, mas nada que tirasse nosso bom humor. Ainda mais com a equipe divertida de arbitragem que tava junta lá: Parada, Ronie, Ceara e Capi.

A parte mais divertida do torneio, ou a que passei mais vergonha pra ser sincera, foi durante um jogo que fiz na quadra central. Estava jogando um brasileiro com um venezuelano, e as arquibancadas estavam cheias.

Durante um ponto importante, o venezuelano bateu na bola e essa foi parar na linha de base da quadra, no lado do brasileiro. Para mim a bola tinha sido boa e em quadras de lisonda, ou hard court, os jogadores não podem parar o ponto, somente o juiz de cadeira ou o de linha, que não tinha. O brasileiro perdeu esse ponto, se jogou no chão e gritou:” Paulinhaaaaaa , onde você esta?” Eu fiquei olhando para ele, esperando o resto que estava por vir. Ele continuou: “Paulinha... estamos em Alphaville, São Paulo, Brasil... não estamos na Venezuela!!! Você poderia ter chamado aquela bola fora, me ajuda vai!”

Toda a torcida começou a rir e começaram a gritar: “Pó Paulinha, ajuda ele vai!” Sendo bem sincera, passei um pouco de vergonha. Bom, esperei o publico acalmar para poder continuar o jogo, já que até os jogadores estavam rindo.

Deixo aqui meus votos de um Feliz Ano Novo para todos os leitores da Tênis News e espero que no próximo ano eu continue aqui escrevendo para vocês e que vocês sigam gostando da coluna.

Um beijão e até 2007,

Paulinha

E MAILS

Valeu Paulinha!

Parabéns, vc é uma guerreira e merece tudo isto!

Grande abraço,
Angelo Werminghoff (Erechim - RS)

Paulinha:

Eu já sabia que tu irias longe! Estou muito orgulhosa de ti, e nós mulheres, estaremos bem representadas. Te desejo um ano novo cheio de realizações e quero te ver na cadeira principal de muitos torneios.

Um beijão.
Ângela Parise (GNU)
Porto Alegre – RS

Paulinha meus parabens, pelo teu sucesso!

Abraços,
Mezi
Porto Alegre – RS

Olá Paulinha

Lí sua matéria no Tênis News e achei interessante.

O STI - Sistema de Transmissão Integrada tem uma coluna para arbitragem. Caso você tenha disponibilidade de tempo eventual e queira escrever voluntáriamente poderemos inserir as matérias que enviar no portal www.stiesporte.com.br.

Um abraço,
J. Alves

Cara Paulinha,

Foi com muita alegria q li sobre vossa conquista, e gostaria de parabeniza-la, além do mais eu te achei uma gata. Desejo-lhe muita felicidade e sucesso.

Um grande beijo em você do professor de Goiânia, Goiás

Flavio Ronaldo

banner
banner