X

Brasil Open e top 20 para Bellucci em 2012

Sexta, 23 de dezembro 2011 às 20:09:51 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Vitor Souza Paula

Fim de ano é sempre aquela mesma história, todo mundo tem seus pedidos para o ano que começa, e eu também não podia deixar de fazer os meus. Por isso resolvi listar aqui o que espero para o tênis brasileiro no ano que vem.

Não vislumbro feitos históricos para 2012, mas seria muito bom se a maioria dos meus desejos fossem realizados. Então vamos lá.

Thomaz Bellucci - Tomara que o nosso número um finalmente tenha encontrado o técnico certo. O torcedor brasileiro está cansado de vê-lo perder jogos fáceis e derrapar em sets decisivos. Aprendi nos últimos anos a não me empolgar tanto com ele, então um título – pode ser um ATP 250, em São Paulo mesmo, quem sabe? – e uma vaga no top 20 já estaria pra lá de bom.

Ricardo Mello - Ele joga uns dois ou três ATPs, perde na primeira ou segunda rodada, aí volta pro Brasil, ganha um ou dois challengers, aí volta pros ATPs e o ciclo se repete. Que em 2012 o bravo Ricardinho consiga se firmar de vez nos torneios maiores e quem sabe até beliscar mais um título no circuito.

João “Feijão” Souza - Ele é alto, bom sacador, bate forte na bola, tem o perfil do jogador moderno. Demorou para amadurecer, mas cresceu muito no físico e principalmente no mental, e agora está com mais fome do que nunca de vencer. É minha grande aposta. Top 50 pra ele.

Rogerinho - Batalhador, fez um 2011 surpreendentemente bom. Se não vai estourar nos ATPs no ano que vem, pelo menos jogo para ficar no top 100 ele tem. Tomara que 2012 seja ainda melhor para o nosso medalha de prata no Pan.

Nossos duplistas - Mesmo separados, tomara que em 2012 possamos ver Bruno Soares, Marcelo Melo, André Sá e Franco Ferreiro ganhando espaço no cenário mundial e conquistando títulos. Tênis para isso eles tem, principalmente os dois primeiros.

Nossas promessas - Muitos técnicos, academias e institutos de tênis desenvolveram um ótimo trabalho de base nos últimos anos e agora temos grandes nomes para despontar em breve no circuito. Quero ver Guilherme Clezar, Tiago Fernandes, Thiago Monteiro, Bruno Sant`Anna, Bia Haddad e afins ganhando cada vez mais, saindo dos Futures e ganhando espaço nos challengers. Está chegando a hora de colher os frutos de um trabalho que tem sido bem feito.

Nossas meninas - Estão surgindo torneios e começando a aparecer investimentos. 2011 já foi um bom ano para as brasileiras e a expectativa é que cresçam ainda mais no ano que vem. Tomara que Vivian Segnini. Roxane Vaisemberg, Ana Clara Duarte e outras batalhadoras possam ver seu trabalho recompensado. Uma ou duas vagas no top 200 e furar o quali de um Grand Slam não seriam nada mal.

Copa Davis - Não dá mais para ver a bola bater nas duas traves, ficar pingando em cima da linha e não entrar no gol. Temos um time maduro e qualificado o suficiente para jogar o Grupo Mundial. A espera já é muito longa, estamos fazendo hora extra no Zonal Americano. Que o sorteio da repescagem não seja muito cruel, e 2012 seja marcado como o ano da nossa ascensão à elite do tênis.

E que em 2012 continue havendo empenho da CBT em trabalhar para o crescimento do esporte em nosso país. Patrocinadores, investimentos e novos eventos estão aparecendo, e precisam continuar surgindo, cada vez mais. Com a figura de um ídolo como Guga empenhado em ajudar e o número de fãs aumentando, dá para enxergar um horizonte melhor. É só trabalhar. Trabalhar muito.
banner
banner