X

Não ligo em cair do 8º do ranking, tenho medo do vírus, diz Berretini

Segunda, 30 de março 2020 às 21:00:20 AMT

Link Curto:

Tênis Paulista

Matteo Berretini, oitavo do mundo e uma das sensações do ano passado com semi do US Open, revelou à agência de notícias ANSA, da Itália, que dá prioridade à saúde mais do que o tênis no momento.



"Precisamos pensar em saúde e tentar parar esse vírus. Devemos esperar e dar um passo atrás, recalibrando os medos que temos todos os dias", disse o tenista que está nos Estados Unidos em quarentena. Seu país, a Itália, registra mais de 10 mil mortes com recorde nesse quesito e tem o segundo lugar com mais de 90 mil casos da Covid-19.

"Não terei mais medo de cair do número 8 do mundo, tenho muito mais medo do vírus".

Berretini comentou sobre o provável cancelamento de Wimbledon que deve ser ratificado nesta quarta-feira: "É estranho e louco pensar que eles podem cancelá-lo, mas é claro que eles são argumentos menores em comparação com o que está acontecendo no mundo. Fiquei mais triste ao cancelar Roma, foi um golpe no coração. Temos que ter paciência e ver o que vai acontecer. Eu me diverti contra Federer em Londres, ele jogou perfeitamente (oitavas do ano passado). Eu não estava pronto para essa fase. Mas eu estimava isso e me serviu mais tarde".
Berrettini refaz o mágico de 2019, no qual alcançou a primeira semifinal do Slam, entrou no Top 10 e conquistou um lugar no ATP World Finals, em Londres: "As coisas começaram a mudar após a semifinal em Nova York, era um grande passo adiante, acho que o US Open foi o trampolim".

banner
banner