X

Pan-Americano é assunto no Citibank Masters em Porto Alegre

Sexta, 04 de maio 2007 às 21:08:41 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Dos 16 jogadores que disputam a 2a etapa do Citibank Masters Tour, seis já participaram de torneios Pan-Americanos.Entre os brasileiros, Thomaz Koch(63 e 67) e Nelson Aerts(91) conquistaram medalha de ouro, João Soares disputou o evento no México, em 1975; Ivan Kley em Porto Rico em 1979 e Mauro Menezes foi capitão de Fernando Meligeni na conquista do ouro em Santo Domingo, em 2003. O argentino Pablo Albano também foi medalhista pelo seu pais em Indianápolis.

Quanto mais se aproxima a data do Pan brasileiro, mais eles gostam de relembrar as viagens, conquistas e emoções que envolvem uma competição desse porte e natureza.

Para todos, a experiência de defender o País em um torneio como o Pan é inesquecível e deveria ser vivida por todos aqueles que tiverem essa oportunidade.

“A motivação maior é competir pelo país, essa é a maior emoção do Pan e estar no meio de outros atletasd os melhores do teu pais e poder ver o que eles passam e sofrem em uma competição dessas. Além disso, se faz muita amizade, sem a tradicional rivalidade do circuito“ disse Nelson Aerts, ouro em Havana em 1991.

“Acredito que para os jogadores entre o top 50 da ATP fica difícil, por conta do calendário, participar do Pan-Americano, mas todos os outros devem querer jogar, por que aqueles que foram e ganharam, colheram os louros depois”, lembrou Eleutério Martins, ex-profissional que disputa a etapa porto-alegrense como convidado.

Cesar Kist, diretor do departamento de Capacitação da CBT também defende a idéia de que todos devem participar do Pan. “ Mesmo não contando pontos para o ranking da ATP, o que seria inviável, por que é uma competição apenas com tenistas das Américas, o Pan vale a pena para qualquer tenista”, explicou.

Thomaz Koch, um dos recordistas brasileiros em conquistas Pan-americanas, com três medalhas, gosta de recordar do espírito de equipe e do patriotismo que envolve a competição.

“Era um barato, ficar na Vila Olímpica junto com atletas de todos os esportes, ver todas as competições e torcer pelos brasileiros nas outras modalidades. O refeitório era o point onde todo o mundo se encontrava”. As lembranças de Thomaz são quase as mesmas de Kley. ”A gente tomava café da manhã todo mundo junto, almoçava junto e quando um perdia, chegava de cabeça baixa, enquanto os outros chegavam comemorando. Acho que essas coisas eu nunca vou esquecer”, falou.

A disputa do Citibank Masters Tour começa nesta sexta-feira, às 18h30, com entrada gratuita para o público na Associação Leopoldina Juvenil. As semifinais serão jogadas no sábado, às 16h15m e a grande final no domingo, às 11 horas. No dia do encerramento também será realizado um teste com o público, para ver quem tem o saque mais rápido. Às 10 horas inicia a disputa na quadra central e o campeão ganha troféu e brindes do Citibank Masters Tour.

O maior circuito de seniors do País, em sua quinta temporada, ganhou três etapas e terá 9 torneios classificatórios para a Grande Final, em novembro, no Club Med de Angra dos Reis. O circuito começou em Curitiba, passa por Porto Alegre, depois vai ao Rio de Janeiro, Campinas, São Paulo, Brasília, Salvador, Belo Horizonte e São José dos Campos.

Fonte: Try Sports Press
banner
banner