X

Seleções juvenis prontas para sul-americano

Quinta, 26 de abril 2007 às 14:36:55 AMT

Link Curto:

Tênis Juvenil
Faltando poucos dias para o início do Campeonato Sul-americano por equipes de 16 anos, as equipes nacionais treinam no Brasil antes do embarque, no próximo sábado, para Lima, no Peru, onde acontece a disputa que vale três vagas no masculino e três no feminino, para o mundial da categoria no segundo semestre.

O Grupo feminino, ao lado do time de 14 anos, está treinando no Careca Sport Center, em Campinas, interior paulista, sob o comando de Didier Rayon, diretor do departamento feminino da CBT e Marcelo Campos, capitão da equipe feminina.

O grupo masculino de 16 anos, formado por José Pereira Jr, Idio Escobar e Bernardo Lipschitz, inicia hoje, quinta, na Academia de Mauro Menezes, sob a supervisão do capitão Renato Messias, dois dias de muito treino. A equipe masculina de 14 anos, com Tiago Fernandes, Vitor Galvão e Matheus Costa se reúne na próxima semana, em Brasília, para treinar com o capitão Carlos Chabalgoity.

O objetivo maior é afinar as equipes, buscando o entrosamento das duplas, geralmente o terceiro ponto disputado e que pode definir o confronto.

Em Campinas, as meninas tiveram mais tempo de treino e já estão dentro do espírito de competição, levantando cedo todos os dias, treinando em dois períodos e focadas na competição. “ O treiino é bem intenso e estou gostando muito do trabalho. Temos chances de sair com o primeiro lugar e com certeza, vamos fazer de tudo para ganhar a vaga para o mundial. A gente está aqui para isso”, disse Karen CHing o time de 14 anos que joga o Sul-americano a partir de 7 de maio em La Paz, Bolívia.

Karen terá a seu lado Martina Yurgel e Rafaella Miller, esta classificada para a gira européia de 16 anos, após terminar o circuito Cosat em primeiro lugar.

O time de 16 anos também está bastante forte e, além de contar com Maisa Feital, líder do ranking nacional, tem duas tenistas acostumadas a disputar a categoria 18 anos e alguns eventos do circuito profissional: Fernanda Faria e Flavia Borges.

Para Flavianha, o fato de estar disputando torneios profissionais é uma vantagem por que aprende mais com tenistas mais experientes e isso ajuda no juvenil.

“Eu acho que jogar o juvenil é bom e peguei ritmo no Unimed da semana passada(foi campeã dos 18 anos) e a transição fica mais fácil, mas é no profissional que aprendo mais. Espero que ajude no Sul-americano”, disse.

O grupo segue treinando em Campinas até esta sexta-feira. No sábado, o pessoal de 16 anos embarca para o Peru e o de 14 anos volta para seus clubes e embarca no dia 04 de maio para La Paz.

Fonte: Imprensa CBT
banner
banner