X

Federer sobre voltar ao Nº1: 'Tenho que correr atrás'

Segunda, 12 de fevereiro 2018 às 10:30:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Em busca de retornar ao posto de número 1 do mundo após quatro anos, o suíço Roger Federer desembarcou em Roterdã, na Holanda, onde disputa o ATP 500 local e conversou com a imprensa falando da ideia de disputar a competição visando o ranking.



"Depois do Australian Open eu estava pensando sobre o ranking", confessou Federer ao comentar o e-mail enviado por seu agente, Tony Godsick, à organização do torneio holandês logo após a final do primeiro Grand Slam da temporada. "Nossa equipe está muito empolgada, por isso estou aqui. Estou me dando uma chance", pontuou o suíço, que acredita que precisa lutar para conquistar o retorno ao número 1 do mundo: "Tenho que estar aqui com todo o coração e correr atrás".

Ao ser questionado sobre um possível encontro com seu compatriota Stan Wawrinka na semifinal, Federer comentou: "Eu adoraria estar nessa posição [semifinal] contra qualquer pessoa. Se você quer chegar nessa posição, você não quer que seja de um jeito fácil. Esta seria uma conquista incrível. Estou empolgado por ter Stan na minha 'sessão' [lado da chave]", opinou ele, que precisa vencer a partida de quartas de final para garantir seu retorno ao número 1 do ranking da ATP.

Federer ainda falou de suas conquistas de três Grand Slam dos últimos cinco disputados: "Se eu tivesse ganho um Grand Slam, eu estaria na lua. Em 2016 Novak [Djokovic] e Andy [Murray] estavam  no seu auge. Rafa [Nadal] era jovem o suficiente para voltar. Eu sempre acreditei que poderia repetir isso É uma jornada incrível", resumiu.

Confira o vídeo de Federer treinando na Holanda:

banner
banner