X

Marcos Daniel faz a 1a. final brasileira em 2007

Sábado, 10 de março 2007 às 02:00:00 AMT

Link Curto:

Marcos Daniel - Salinas IV

Por Fabrizio Gallas, direto de Salinas

Uma partida muito parelha, decidida nos detalhes. Na raça gaúcha, Marcos Daniel, 186o. do ranking, conseguiu um excelente triunfo diante do australiano Natan Healey, 183o., por 7/5 6/4 e chegou à final do challenger do Salinas que distribui US$ 25 mil e oferece hospedagem. É a primeira final brasileira em 2007.

Foto: Juan Fonsalida

Nesta temporada nenhum brazuca havia chegado a uma final de um torneio profissional, nem future. O máximo foi Rogério Silva que fez a semi no Aberto de São Paulo na primeira semana do ano.

O Equador é um país que vem dando sorte ao Brasil. Sua última conquista foi exatamente em Guayaquil, novembro de 2005, uma cidade bem perto de Salinas, a apenas 1h30min de carro.

O primeiro set foi de um bom nível técnico no início com ambos trocando muitas bolas de fundo e fazendo muitos winners. Healey não sacou muito bem, jogou o tempo todo com o segundo serviço mas conseguia pressionar do fundo com boas direitas. Enquanto isso o brasileiro estava bem regular errando muito pouco. Daniel conseguiu uma quebra no oitavo game fez 5/3 e saque, mas foi quebrado de volta em seguida. No 12o. game, Healey teve 40/0, mas deixou empatar. O gaúcho depois disso gritou "Vou ganhar esse set agora", e o fez com uma dupla-falta do rival, a sexta na parcial, e venceu com 7/5.

O segundo set foi ainda mais complicado. Daniel caiu um pouco de produção, teve seu saque quebrado logo de cara, mas conseguiu o empate em seguida contando com a sorte de uma bola batida na fita. Daniel virou 2/1, teve quatro break-points, não fechou e novamente teve o saque quebrado pouco tempo depois. Healey marcou 4/2 e no oitavo game o brasileiro voltou a pressionar e quebrou, igualando o duelo em 4/4. No game seguinte mais uma complicação para o tenista de Passo Fundo que salvou dois breaks. Com 5/4, Healey sentiu a pressão e deu mais uma dupla-falta para perder o encontro.

Ao fim da partida, o tenista número quatro do país, lamentou o fato de ter jogado mal por dificuldades de jogar à noite: "Foi dificil né, eu sofro muito pra jogar de noite. Dificuldade de enxergar a noite, mas deu certo. Ganha jogando bem todo mundo consegue, agora ganha jogando mal é complicado. Não posso dizer que joguei mal , mas tenho esse problema e espero agora me adapta melhor na final", disse o tenista que espera melhorar para a final que será jogada neste sábado por volta das 23h30, horário de Brasília: "Mas foi bom o que vale foi que consegui ganhar, estou na final legal. Espero jogar melhor amanhã, mais sólido.

Seu adversário será o argentino Juan Pablo Brzezicki, 201o. colocado, que derrotou o italiano Paolo Lorenzi. Daniel tenta a revanche já que perdeu na semis em La Serena este ano. Será o terceiro jogo, cada um ganhou um duelo.
banner
banner