X

Perfil Julho: Igor Andreev

Sexta, 29 de julho 2005 às 11:00:00 AMT

Link Curto:

Igor Andreev

Nascimento: 14/07/1983
Cidade Natal: Moscou, Rússia
Residência:Moscou, Rússia
Altura: 1,82m
Peso: 80Kg
Empunhadura: destro
Ano de Profissionalização: 2002
Título: 1, Valencia 2005
Finalista: 5, Bucareste e Gstaad 2004, Valência, Palermo e Moscou 2005


Igor Andreev começou a jogar tênis com 7 anos, em Moscou, sua cidade natal. Aos 15 anos mudou-se para Valencia para treinar e dedicar-se ao tênis. Curiosamente a cidade onde viria a conquistar seu primeiro troféu de destaque na ATP. Tem como ídolo Andre Agassi, tendo enfrentado o americano 1 vez e vencido na grama de Queen´s por 4/6, 7/6 e 7/6. Seu técnico é o espanhol José Altur desde 1998.

Os primeiros torneios de Igor Andreev como profissional ocorreram em 2001. Na ocasião foi derrotado na primeira rodada em todos eles. Sua primeira partida foi contra o romeno Adrian Cruciat, válida pelo Future de Iruan, na Espanha. A derrota veio por 3/6, 6/1 e 7/5. Depois dessa derrota perdeu mais duas vezes. Em 2002, ano de sua profissionalização, ele conseguiu sua primeira vitória logo em sua estréia na temporada. No Future de Vantaa, na Finlândia, em quadras rápidas, ele venceu o finlandês Timo Nieminen por 6/2 e 6/3. Logo depois foi derrotado pelo búlgaro Todor Enev por 6/2, 6/7 e 6/4. No torneio seguinte conquistou seu primeiro título. No Future de Vierumaki, também na Finlândia e em quadras rápidas, ele bateu os ainda promessas Joachim Johansson nas quartas e Robin Soderling na final. A vitória na decisão veio por 6/4 e 7/6. A sua caminhada continuou impressionante e na competição seguinte sagrou-se campeão novamente, desta vez no Future de Bucareste, no saibro. Na final ele venceu o local Gabriel Moraru por 6/4, 1/6 e 6/1. Ainda em 2002, mas no segundo semestre, ele conquistaria um novo future. Desta vez em casa, na cidade de Balashikha. O torneio, disputado no saibro, terminou com vitória de Andreev na final sobre o compatriota Mikhail Elgin por 4/6, 6/3 e 6/3.

Em 2003 sua ascensão continuou. Em abril chegou à final do Future de Roma, no saibro, mas foi derrotado pelo anfitrião Tomas Tenconi por 0/6, 6/2 e 6/0. Na semana seguinte novamente foi finalista, desta vez no Future de Frascati, também na Itália. Desta vez perdeu para o francês Xavier Pujo por duplo 6/3. Em impressionante seqüência, na semana seguinte foi novamente finalista e mais uma vez não ergueu a taça. A derrota na final do Future de Viterbo, também na Itália, veio contra o local Stefano Pescosolido por 7/6 e 6/3. No torneio seguinte, disputado 2 semanas após Viterbo, finalmente conquistou um troféu. No Future de Miskolc, na Hungria, bateu o sérvio Boris Pashanski na decisão por 3/6, 6/3 e 6/4. Parece que os ares húngaros lhe fizeram melhor.

Ainda em 2003, estreou em Challengers, ao ser derrotado pelo italiano Danielle Bracciali, no saibro de Turim, com parciais de 6/3 e 6/4. Sua primeira vitória neste tipo de competição veio dois torneios a seguir, em Weiden, na Alemanha, contra Tomas Tenconi. A vitória por 2 a 1, teve parciais de 6/2, 3/6 e 6/3. Andreev foi derrotado apenas nas semifinais pelo brasileiro naturalizado alemão Tomas Behrend por 5/7, 6/4 e 6/4. Foi ainda finalista em outros 3 challengers no saibro. Em Braunschweig, na Alemanha, perdeu a decisão para o austríaco Werner Eschauer por 6/1 e 7/6. Em Helsinque, na Finlândia, foi derrotado pelo francês Thierry Ascione por 2/6, 6/1 e 6/3. Em em Tampere, também na Finlândia, caiu diante de Robin Soderling por 6/4 e 6/1. Para completar a boa temporada, fez suas primeira aparições em torneios de primeiro nível da ATP. Sua primeira competição foi no saibro de Bucareste, onde venceu o compatriota Nikolay Davydenko por 7/5, 6/7 e 6/0. Na rodada seguinte perdeu para Jose Acasuso por 6/2, 4/6 e 6/2. Em Palermo, na Itália, perdeu para Victor Hanescu por duplo 6/3. No carpete de sua terra natal, Moscou, conseguiu alcançar as quartas de final, caindo diante de Paul Henri Mathieu por 2/6, 6/3 e 7/5. E em São Petersburgo foi derrotado na segunda rodada pelo armênio Sargis Sargsian por 6/3 e 6/2.

A temporada 2004 marcou sua ascensão definitiva no circuito. Começou chegando às quartas de final em Chennai, na Índia, perdendo para o tailandês Paradorn Srichaphan por 6/3 e 7/6. Fez sua estréia em Grand Slams no Aberto da Austrália, tendo sido derrotado de virada pelo francês Olivier Patience por 4/6, 4/6, 7/6, 6/1 e 6/2. Ainda no início da temporada debutou na Copa Davis, vencendo o bielorrusso Vladmir Voltchkov por 7/6, 6/7, 7/5, 4/4 e abandono. Depois perdeu para Max Mirnyi por 6/3, 6/4 e 6/4. O confronto terminou com vitória dos bielorrussos por 3 a 2. Para completar as estréias, fez sua primeira partida de Masters Series, diante do sul-africano Wayne Ferreira. Perdeu rapidamente por 6/4 e 6/2.

Foi em Roland Garros, porém, que conseguiu seu primeiro resultado expressivo na carreira. Começou com fácil vitória sobre o tcheco Jan Vacek por 6/3, 6/1 e 6/4. Na rodada seguinte conseguiu sua melhor vitória até então, passando por Juan Carlos Ferrero, que era o atual campeão. A vitória veio por 6/4, 6/2 e 6/3. O espanhol não estava no melhor de sua forma, mas a vitória foi incontestável. Na terceira rodada passou pelo local Julien Benneteau por 7/6, 7/6 e 6/3. Caiu nas oitavas, frente a Gaston Gaudio por 6/4, 7/5 e 6/3. O argentino viria a ser o campeão na ocasião.

Essa campanha aumentou a confiança de Andreev, que conseguiu nova boa caminhada no torneio seguinte, na grama de Queen´s. Com três vitórias, uma delas sobre seu ídolo Andre Agassi, conseguiu alcançar a posição de número 58 na Corrida dos Campeões. O russo caiu nas quartas diante de Lleyton Hewitt por 6/3 e 7/5. Em sua estréia no Torneio de Wimbledon, venceu o holandês John van Lottum por 2/6, 6/2, 6/0 e 6/3. Na segunda rodada perdeu para o chileno Fernando Gonzalez em cinco sets, parciais de 7/5, 6/3, 5/7, 6/7 e 6/3.

A temporada 2004 marcou a primeira vez que Igor Andreev alcançou uma final de ATP. No torneio de Gstaad, na Suíça, venceu nomes como Albert Costa e Rainer Schuettler, mas enfrentou na final Roger Federer. A derrota veio por 3 a 1, parciais de 6/2, 6/3, 5/7 e 6/3. Nas Olimpíadas perdeu nas oitavas de final para o medalhista de ouro Nicolas Massu por 6/3, 6/7 e 6/4. No US Open perdeu na estréia para o espanhol Fernando Verdasco em cinco sets, parciais de 6/3, 6/4, 4/6, 2/6 e 7/5. Apesar da precoce derrota, o ano foi bastante positivo e a chegada de Andreev em nova final, dessa vez em Bucareste, comprova isso. Nesse torneio ele perdeu na decisão para Jose Acasuso por 6/3 e 6/0, mas alcançou a posição de número 50 na Corrida dos Campeões.

O ano de 2005 começou com derrota em Doha para o eslovaco Karol Beck por 6/3 e 6/4. No Aberto da Austrália caiu na segunda rodada diante de Fernando Gonzalez por 7/5, 6/2 e 6/3. Não obteve sucesso nos torneios de quadra rápida, mas quando voltou ao saibro, voltou em grande estilo. No Torneio de Valencia, na Espanha, conquistou seu primeiro, e até agora único título de ATP. Durante a campanha, nas quartas, venceu Rafael Nadal por 7/5 e 6/2, tendo esta sido a última derrota do espanhol no saibro. Na final, vitória sobre David Ferrer por 6/3, 5/7 e 6/3. Em Roland Garros perdeu na terceira rodada para Nicolas Kiefer por 6/4, 7/6, 3/6 e 6/4. Em Wimbledon novamente alcançou a terceira fase, mas foi derrotado por Andy Roddick por 6/2, 6/2 e 7/6. Mas a sua grande participação estava guardada para a Copa Davis, no confronto em casa contra a França. Depois de ter perdido em três sets para Richard Gasquet no primeiro dia, parciais de 6/4, 6/3 e 7/6 e nas duplas ao lado de Mikhail Youzhny, fez o ponto decisivo contra Paul Henri Mathieu. A vitória por 6/0, 6/2 e 6/1 foi implacável e a vaga às semifinais da Davis teve importante participação dele.

Igor Andreev já está consolidado no circuito, mas tem bastante a evoluir. Talvez espelhando-se em seu compatriota Nikolay Davydenko consiga melhorar cada vez mais. Precisa provar, porém, que joga em todos os pisos. E a temporada em quadras rápidas é uma ótima oportunidade.
banner
banner