X

Diário de Salinas - Caiu a luz e veio a chuva!!

Terça, 06 de março 2007 às 01:38:31 AMT

Link Curto:

Quadra Salinas

Por Fabrizio Gallas, direto de Salinas (Equador) -

Algumas historinhas legais que aconteceram neste primeiro dia de competições em Salinas. A cidade como já disse é bem dividida socialmente, com pessoas muito ricas, uma orla muito bonita e para dentro a mescla com a pobreza, casebres e habitações feias. Mas o dia me lembrou minha Cabo Frio, cidade que ia muito na época de infância.

Pois bem, foram pequenos problemas nada que atrapalharam muito o andamento da rodada. Na parte da tarde logo antes de começar a partida de Ricardo Mello e Peter Luczak, faltou luz por duas vezes e deixou os jornalistas na mão por minutos. Quando a iluminação voltou, um barulho muito grande se estendeu na parte de trás da quadra central, deixando ambos os jogadores loucos e esperando para que o problema se solucionasse.

Passado isso outra interrupção em um jogo. O motivo: uma das lâmpadas da iluminação havia pegado fogo e teve que ser trocada. Esse problema causou algumas reclamações por parte de jogadores na parte da noite já que a lâmpada trocada não estava boa e a iluminação ficou deficiente. Claro quem tinha que reclamar era o espanhol Fernando Vicente, que estava sendo derrotado pelo brasileiro Andre Ghem (perdeu depois por 6/3 7/5).

Aliás, ô jogador catimbeiro esse! Muito técnico para falar a verdade, não chegou a Top 30 à toa, mas gosta de reclamar e fala tudo na quadra. Nãoi obstante levou uma advertência quando atirou uma bola para longe da quadra.

Outro jogador mala e marrento que podemos observar é o argentino Juan Pablo Brzezicki, torcedor do maior campeão da Copa Libertadores de futebol, o Independiente. Quando tinha vantagem contra no jogo de hoje com Pablo Cuevas começava a falar, reclamar do juiz, uma mala sem alça.

Interessante notar não só neste dia como em todos é a presença dos tenistas na sala de imprensa. Quando os computadores da sala de jogadores estão cheios eles debandam todos para cá e interagem conosco usando as máquinas vagas. Um dos que mais vem aqui são o italiano Paolo Lorenzi e seu treinador. Outro é o argentino Cristian Villagran. Após seu triunfo diante de Brian Dabul ele veio direto para o computador falar no messenger. Quando perguntado se tinha ganho o jogo, o torcedor do Boca Juniors bem humorado disse: "Claro! Se não tivesse ganho estaria quebrando o clube todo". Provocou risos em toda a sala.

Quem mais aparece por aqui são Diego Veronelli, Michael Lammer, Diego Junqueira e de brasileiros por enquanto só apareceu o técnico de Thiago Alves, Edvaldo Oliveira o qual cedi minha máquina gentilmente.

Na parte da noite acompanhava o duelo de Ghem quando apareceu Marcos Daniel e começou a se alongar para sua partida. Uma rápida conversa entre ele eu e o árbitro colombiano Miguel Ternera quando começava a pingar na cidade litorânea do Equador. Daniel ficou preocupado com a possibilidade de chuva e falou com árbitro que não iria jogar se chovesse. Cerca de 30 minutos depois logo no início da partida de Daniel, a chuva veio e claro, a partida entre ele e o equatoriano Julio Cezar Campozano adiada para esta terça às 16h.

Bem ,saindo dos bastidores e indo para os jogos. Ghem foi muito bem hoje, muito agressivo e derrotou um jogador que é necessário paciência para vencê-lo. Mello ia muito bem no segundo set, abriu 5/1 e saque, mas ...perdeu. Coisas do tênis.

Minha torcida pelos brasileiros ainda continua aqui em Salinas. Sofri hoje porque o Brasil perdeu no sub-17 para o Peru. Mas amanhã espero descontar com Marquito e Rogerinho que pega Carlos Avellan. Falando nisso, temos também Julio Silva e Franco Ferreiro. Abraços a todos, inté!
banner
banner