X

Federer: ‘Voltar ao número 1 significa muito para mim’

Quinta, 03 de agosto 2017 às 11:33:19 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Inabalável. Essa é a palavra que, sem dúvidas, descreve a confiança e o desejo de vencer de Roger Federer. Prestes a completar 36 anos de idade, o suíço mostra que ainda tem muita lenha para queimar e mira um novo objetivo: a liderança do ranking.



Após conquistar seu oitavo título em Wimbledon, Federer falou pela primeira vez sobre o desejo de retornar ao topo do ranking. “Nesta etapa da minha carreira, jogo por títulos e não tanto pelo ranking, ainda que agora esteja bem próximo do número 1. Preciso analisar a situação, se vale à pena buscar este objetivo ou não. Acima de tudo preciso ser inteligente com meu corpo”.

Nesta semana o suíço surpreendeu a todos antecipando seu retorno às quadras para Montreal, o que lhe dará a chance de tentar se aproximar ainda mais de Rafael Nadal, atual vice-líder do ranking. “Me inspiro em atletas como Usain Bolt, Michael Jordan, Lebron James, Valentino Rossi e Michael Schumacher. Esses caras se mantiveram em altíssimo nível durante muito tempo, lembro que ficava maravilhado com os feitos de alguns deles quando era mais jovem. Não conseguia entender como se preparavam todos os dias para competir e entregar 100% de si. Era algo que me deixava intrigado e maravilhado”, explica Federer. “Encontrei minha forma de ver o que é possível e o que não e, com isso, me manter motivado. Durante toda minha vida sempre achei importante estar rodeado de pessoas que inspirassem, em sua maioria lendas do esporte”.

Apesar do desejo de chegar ao topo, o suíço não terá um final de temporada muito agitado, mas garante que seu maior foco será o US Open, onde tentará seu 20º título de Grand Slam. “Eu já estava muito feliz com 18 Slams e sem dúvidas estou ainda mais com 19. Nunca fixei um número de Slams que gostaria de conquistar. Para mim sempre foi uma questão de fazer o que eu amo, com saúde e daí ver quais resultados poderia colher disso. Agora, meu maior objetivo e curtir o título de Wimbledon por um ano”,

Federer chegou à liderança do ranking pela última vez em novembro de 2012, quase 5 anos atrás. Esta é a primeira vez desde então que ele tem uma chance de reocupar o posto. “Creio que será um duelo entre Rafa e eu. Espero que seja eu a chegar ao topo, já que significa muito para voltar a ser número 1”.

 

banner
banner