X

Equipe Brasileira dos 14 anos joga na Alemanha e se prepara para Mundial

Segunda, 25 de julho 2005 às 15:42:48 AMT

Link Curto:

Mundial Juvenil
A equipe brasileira que vai disputar o Campeonato Mundial de 14 anos em Prostejov, República Tcheca, já está reunida em Colônia, na Alemanha, onde disputa, a partir de hoje, a RheinEnergie Tennis Cup, evento que integra a gira européia de torneios juvenis para as categorias 14 e 16 anos e que reúne os melhores tenistas do mundo nessas idades.

José Pereira Jr já estava na Europa na condição de único brasileiro convocado pela ITF para a gira européia de 14 anos. Lucas Thomaz e Rafael Paez viajaram na última semana com o objetivo de aproveitar esses eventos antes do mundial para treinar e conhecer os adversários que vão enfrentar de 8 a 13 de agosto no mundial.


Nesta semana, em Colônia, José Pereira Jr, campeão da Windmill Cup na Holanda, na semana anterior, é o cabeça-de-chave 11 e estréia as 10:45hs(hora de Colônia) desta terça-feira contra o alemão Lucas Leppin. Pereira perdeu nas oitavas-de-final na semana passada e teve tempo de descansar alguns dias e voltar a treinar apenas ontem, domingo.

“O José Pereira estava há duas semanas aqui, enfrentando jogos duros e diários. Por isso, após a derrota nas oitavas-de-final ele descansou por dois dias, depois fez um treinamento leve, um pouco de preparação física e já está recuperado e pronto para outra seqüência de jogos”, explicou Marcus Vinícius Barbosa, o Bocão, técnico da equipe, que também se encontra na Alemanha.

Rafael Paez e Lucas Thomaz também estréiam amanhã. Paez teve sorte duas vezes. Depois de perder no qualifying, entrou na chave de lucky looser e saiu adiantado, só precisando jogar na segunda rodada, amanhã, contra Maximilian Diemer(ALE), às 9hs, em Colônia.

Já Lucas Thomaz joga no mesmo horário de Pereira, contra Florian Ludewig(ALE).

Nas duplas, nesta semana jogam Paez e Pereira Jr, enquanto Lucas Thomaz faz parceria com o boliviano Ryusei Makiguchi. Os dois estavam perdendo por 7/6 5/0 para a dupla russa Kusnetsov/Biryukov quando a chuva interrompeu o jogo.

“No próximo torneio,semana que vem, faremos um revezamento nas parcerias, para ver como cada um está neste momento, como se comporta aqui na Europa. É claro que já conheço bem os três, mas é sempre bom ver como eles encaram as coisas em uma realidade diferente da que estão acostumados a enfrentar. E assim, também observo os adversários, que certamente serão os mesmos que enfrentaremos no mundial. Tudo aqui serve de treino, de preparação”, explicou Bocão eu fez questão de salientar que o local do torneio, o clube KTHCrot-weiss, é excelente, com ótima estrutura, boas quadras, bolas novas para treinar, enfim, tudo que um capitão pode querer para preparar seu time.

“Em termos de tênis juvenil, não devemos nada a ninguém, nossos circuitos juvenis são muito bem organizados, tanto quanto o deles. Só perdemos na quantidade. Eles têm quantidade com qualidade. Nós temos qualidade em pouca quantidade. Mas ainda podemos mudar essa realidade”, finalizou o técnico.

A equipe brasileira viaja a convite da Federação Internacional de Tênis, que banca as despesas com passagens e estadia para o time que vai disputar o mundial.

Fonte: CBT
banner
banner