X

Monteiro elogia norueguês e mantém viva esperança de semi em ATPs

Sexta, 24 de fevereiro 2017 às 23:36:21 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Marden Diller - O jovem norueguês Casper Ruud foi o responsável pela eliminação do último brasileiro na chave do Rio Open ao vencer Thiago Monteiro por 6/2 7/6(3). Após a partida, Monteiro creditou o resultado à boa atuação do jovem tenista e declarou manter vivo o sonho de fazer uma semi em torneio ATP.



Leia Mais:

Monteiro é surpreendido por jovem Ruud

 

“O começo do jogo foi um pouco abaixo do que eu gostaria, tentei voltar pro jogo mas ele não deu muito espaço, não consegui muita coisa no saque dele. No segundo set comecei a impor melhor meu saque, no saque dele não consegui botar pressão e no tie-break ele conseguiu ser mais sólido, jogou melhor e foi muito consistente”.

 
A derrota, no entanto, não tem apenas lados ruins, Monteiro tem noção dos ajustes que precisa fazer em seu jogo, mas todo o tempo deixou bem claro o alto nível apresentado pelo ainda jovem norueguês.

 
“Sem dúvidas tenho que melhorar muita coisa no meu jogo, principalmente devoluções e subidas a rede. Ele não é um grande sacador mas usou bem as variações e minhas devoluções não machucaram ele, e hoje jogou de um nível muito bom. Já sabia que seria difícil, ele é jovem mas é muito bom, tem um nível muito alto, já conquistou alguns títulos de Challengers. Sem dúvidas é um nome certo no futuro entre os melhores do mundo. Tem tudo pra jogar em alto nível por bastante tempo”.

 
Durante a coletiva, Monteiro fez um rápido balanço das últimas duas semanas e avaliou que houve um bom aproveitamento, declarando que pretende aproveitar a experiência para focar em melhoras e buscar fazer seu melhor em São Paulo.

 
“No geral foi uma semana boa, assim como em Buenos Aires voltando ao ritmo de vários jogos. Semana que vem é outra boa semana pra jogar em alto nível. Aqui, infelizmente, não foi dessa vez mas vou tentar aprender o máximo com os jogos dessa semana e tentar fazer meu melhor em São Paulo”.

 
Monteiro ainda comentou sobre seu calendário pós Rio Open, que inclui jogar os qualis de Indian Wells e Miami.

 
“A princípio vou pro Brasil Open, e depois vou pros EUA tentar jogar Indian Wells e Miami, onde já estou no quali. Sem dúvidas é importante somar esses pontos pra jogar o saibro europeu, tentar garantir uma chave de Roland Garros e jogar os torneios que eu sempre sonhei disputar. No mais, tenho boas expectativas pra São Paulo, é um torneio que sempre gosto de jogar”.

 
Por fim, o brasileiro confessou que chegou a pensar na pressão de poder ser o primeiro brasileiro a fazer uma semi no Rio Open, mas acima de tudo teria um gosto ainda mais especial por ser também a primeira semifinal do brasileiro em nível ATP. Até o momento, Monteiro acumula quatro quartas de final.

 
“Eu pensei um pouco nisso de ser o primeiro brasileiro a fazer semi, não que eu tenha tentando me pressionar nem nada, mas seria um objetivo legal de ser alcançado, não só por ser no Brasil mas por ser minha primeira semi de ATP também”.

banner
banner