X

Chateado, Melo busca equilíbrio para manter parceria com Kubot

Sexta, 24 de fevereiro 2017 às 00:03:41 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Marden Diller - Após a derrota nas quartas de final do Rio Open por um duplo 6/4 para a dupla do chileno Julio Peralta e o argentino Horacio Zeballos, Marcelo Melo se mostrou chateado e ponderou até sobre o seguimento da parceria com o polonês Lukasz Kubot.



O tenista destacou que é preciso achar o ponto de equilíbrio algo que pouco conseguiu com o europeu nos até agora quatro torneios disputados onde somam quatro vitórias em oito partidas.

"Cometemos muitos erros, não conseguimos imprimir nosso ritmo desde a primeira rodada, estamos passando por muitos altos e baixos durante um jogo, não foi só esse jogo e sim em alguns, é preciso achar um ponto de equilíbrio, ter certos tipo de jogada que funcionem bem. É uma parceria nova, passa por isso no começo e espero solucionar o quanto antes", disse Melo: "Joguei em 2015 joguei com o Klaasen que joga diferente do Lukasz e do Bruno, é um duplista que se posiciona muito bem, mas não adiante jogar kamikaze, bomba pra todo lado, sou mais esse estilo controlando e não bomba pra todo lado, precisamos encontrar esse equilíbrio se não não adianta seguir."

O mineiro ex-número 1 do mundo e campeão de Roland Garros em 2015 com o croata Ivan Dodig deixou no ar que Miami costuma ser um paradigma no circuito das novas duplas: "É muito de cada dupla, normalmente duplas tem feeling como esse até Miami, são vários torneios ATP 250, 500, Grand Slam, Masters 1000, várias chances, buscando constante evolução. Se jogar Miami mesma maneira como jogou na Austrália não é bom. Tirando esse torneio jogamos bem Roterdã, evoluímos lá. Se encontrarmos o balanço podemos seguir bem. Mais importante encontrar um balance, mesmo não tendo muitos resultados pois uma hora vamos ter".

banner
banner