X

Bellucci encara Nishikori estreia no Rio Open. SIGA AO VIVO!

Segunda, 20 de fevereiro 2017 às 18:37:31 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Bellucci encara Nishikoria pela 1ª rodada no Rio de Janeiro. Clique Aqui e SIGA AO VIVO!

 

A super terça do Rio Open vai ter o esperado duelo entre o japonês Kei Nishikori, número 5 do mundo, e o brasileiro Thomaz Bellucci, às 19h, na quadra Guga Kuerten, seguido pelo jogo entre o austríaco Dominic Thiem e o sérvio Janko Tipsarevic.



Além das partidas entre o espanhol David Ferrer e o ucraniano Alexandr Dolgopolov, o brasileiro Thiago Monteiro e o português Gastão Elias, o italiano Fabio Fognini e o espanhol Tommy Robredo, e o brasileiro João Souza, o Feijão, com o espanhol Pablo Carreno Busta. Os últimos ingressos estão à venda no www.tudus.com.br/riooopen e na bilheteria do Jockey.

Vice-campeão do US Open 2014 e medalha de bronze nas Olimpíadas do Rio, o maior tenista da história do Japão chegou na cidade nesta segunda-feira depois do vice-campeonato no ATP 250 de Buenos Aires, na Argentina. Dono de 11 títulos na carreira, dois deles no piso de saibro, Nishikori espera um confronto disputado com Bellucci. "Ele joga muito bem no saibro, é sua especialidade, então acho que vai ser difícil. Além de estar jogando em casa. Mas tenho evoluído no piso de saibro nos últimos anos, me sinto mais confortável, e estou animado de jogar aqui, um torneio no saibro, uma grande experiência para mim", disse Nishikori, que faz sua primeira participação no Rio Open.

Em sua segunda visita ao Rio, Nishikori espera encontrar tempo para conhecer melhor a cidade. "É muito bom voltar para o Rio, no ano passado foi uma grande experiência conquistar a medalha olímpica aqui, mas não tive tempo de conhecer muito. Dessa vez quero aproveitar melhor", disse o jogador. Perguntado na coletiva de imprensa se aproveitaria o carnaval, no final de semana, e se arriscaria um passos de samba, riu e brincou: "Se eu vencer o torneio, talvez".

 

Sensação da edição passada do Rio Open, quando alcançou as oitavas de final, com direito a vitória sobre o francês Jo-Wilfried Tsonga, então 9º colocado do ranking mundial, o brasileiro Thiago Monteiro também estreia nesta terça. O adversário do cearense de 22 anos será o português Gastão Elias, 86º, às 16h30, na quadra central.

Segundo melhor brasileiro no ranking, na 85ª posição, o canhoto chega motivado após alcançar as quartas de final no ATP 250 de Buenos Aires, semana passada. O retrospecto é favorável ao brasileiro. Monteiro enfrentou Elias três vezes, em torneios da série Future, com duas vitórias do brasileiro. O último duelo foi em 2015, em Santiago, no Chile, com vitória do português.

A rodada desta terça promete ainda mais emoção. Estão confirmados os duelos do espanhol David Ferrer, campeão da edição 2015, enfrentará o ucraniano Alexandr Dolgopolov, vice em 2014 e que acaba de ser campeão do ATP 250 de Buenos Aires.

Ferrer, ex-número 3 do mundo, conhece muito bem Dolgopolov, ex-número 13. Foram 12 confrontos entre os dois, e Ferrer lidera com nove vitórias. Mas na primeira edição do Rio Open, em 2014, foi o ucraniano que venceu o espanhol na semifinal.

O vice-campeão de Roland Garros 2013 tem motivação extra em sua quarta participação no ATP 500. Ferrer está a quatro jogos da vitória número 700 da carreira, feito conquistado por 12 tenistas, sendo que apenas três deles estão em atividade - o suíço Roger Federer, o espanhol Rafael Nadal e o sérvio Novak Djokovic

Entre outro jogo desta terça, o austríaco Dominic Thiem, semifinalista no ano passado e um dos novos nomes do circuito, estreia contra o sérvio Janko Tipsarevic, ex-número 8 do mundo, na quadra central, após o jogo entre Nishikori e Bellucci.

Thiem, atual oitavo do mundo, foi semifinalista de Roland Garros no ano passado, e conquistou quatro títulos na temporada. Tipsarevic, que passou por quatro cirurgias nos últimos anos, tenta voltar a seus melhores dias. O campeão da Copa Davis com a Sérvia em 2010 recebeu convite da organização.

Quem também estreia nesta terça é o brasileiro João Souza, o Feijão, que enfrenta o espanhol Pablo Carreno Busta. Convidado pela organização, Feijão espera levantar a torcida nas arquibancadas assim como fez na edição 2015, quando alcançou as quartas de final. O rival desta terça vem crescendo no circuito. No ano passado, conquistou dois títulos, e nesta temporada deu o ponto final para a Espanha na vitória sobre a Croácia na Copa Davis, e foi semifinalista do ATP 250 de Buenos Aires.

O duelo entre espanhol Tommy Robredo e o italiano Fabio Fognini, também promete. Será a décima vez que eles se enfrentam. Robredo, ex-número 5, lidera a série com cinco vitórias, a última delas na primeira rodada do ATP 250 de Buenos Aires, na semana passada. Fognini tem como melhor participação no Rio Open o vice-campeonato em 2015.

banner
banner