X

Especial Australian Open: Grandes campeões

Sexta, 12 de janeiro 2007 às 12:00:00 AMT

Link Curto:

Agassi - AusOpen
Começa na próxima segunda-feira o primeiro Grand Slam da temporada, o Australian Open. Como forma de antecipar as emoções do torneio, a Tênis News apresenta a você um histórico sobre cinco campeões do Aberto da Austrália, entre masculino e feminino. São nomes que escreveram a história em Melbourne. A partir de segunda, novos nomes podem entrar nesta galeria. Mas antes de saber, conheça quem já está lá!

Leia Também:
Conheça mais sobre o Australian Open
Maria Esther Bueno: a campeã nacional na Austrália


ANDRE AGASSI

Agassi conhece as quadras do Complexo de Melboune Park como poucos. Conquistou ao todo quatro títulos do torneio, sendo o maior campeão da era profissional do tênis masculino. Sua primeira conquista ocorreu em 1995, em final diante de Pete Sampras. Ele venceu por 3 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/1, 7/6 e 6/4. No ano 2000, voltou a sentir o gostinho da vitória ao passar pelo russo Yevgeny Kafelnikov em quatro sets, parciais de 3/6, 6/3, 6/2 e 6/4. No ano seguinte, não encontrou dificuldades para vencer o surpreendente francês Arnaud Clement, passando em sets diretos por 6/4, 6/2 e 6/2. Seu último triunfo em Melbourne ocorreu em 2003, atropelando o alemão Rainer Schuettler na decisão por 6/2, 6/2 e 6/1.

ROY EMERSON

O australiano, que detinha o recorde de títulos de Grand Slams até ser batido por Pete Sampras, conquistou o Australian Open em seis oportunidades, todas elas antes da era profissional do tênis. Sua primeira conquista ocorreu em 1961 e a vitória veio diante do compatriota Rod Laver, por 1/6, 6/3, 7/5 e 6/4. No ano seguinte, levou o troco, mas a partir de 1963, emplacou cinco conquistas consecutivas. Em 63, superou o compatriota Ken Fletcher por 6/3, 6/3 e 6/1. Nos dois anos seguintes, a vítima foi o também australiano Fred Stolle. Em 64 a vitória veio por 6/3, 6/4 e 6/2. Em 65, por 7/9, 2/6, 6/4, 7/5 e 6/1. Nos dois anos seguintes, venceu o americano Arthur Ashe. Em 66, por 6/4, 6/8, 6/2 e 6/3. E em 67, por 6/4, 6/1 e 6/4.

MARGARET COURT

Essa australiana dominou a década de 60 e o início da década de 70. Começou conquistando incríveis sete títulos consecutivos e outros quatro depois, totalizando 11. A festa começou em 1960. Seus quatro primeiros troféus ocorreram em finais sobre sua compatriota Jan Lehane. Em todas, a vitória veio por 2 a 0. Em 60, por 7/5 e 6/2. Em 61, por 6/1 e 6/4. Em 62, por 6/0 e 6/2. Em 63, por duplo 6/2. No ano de 1964, sua adversária mudou e foi a também australiana Lesley Turner. Court venceu por 6/3 e 6/2. Em 1965, ela enfrentou na final a brasileira Maria Esther Bueno e venceu por 5/7, 6/4, 5/2 e abandono. No ano seguinte, o sétimo caneco seguido veio com um wo sobre a americana Nancy Richey. Margaret Court ainda não havia gastado todos os seus recursos. Dois anos depois foi novamente à final, mas perdeu para a americana Billie Jean King por fáceis 6/1 e 6/2. Mas em 1969 ela voltaria a erguer a taça. Na final, revanche sobre Billie Jean King, com vitória por 6/4 e 6/1. Em 1970, ela derrotou a compatriota Kerry Melville por 6/1 e 6/2. No ano seguinte, mais um título, sobre a também australiana Evonne Goolagong. Para completar a série fantástica, mais um título em 1973, e de novo sobre Goolagong, por 6/4 e 7/5.

MARTINA HINGIS

A suíça Martina Hingis já é dona de três troféus do Australian Open. O primeiro troféu de Hingis foi conquistado em 1997, com vitória sobre a francesa Mary Pearce por duplo 6/3. O placar foi igual ao da final seguinte, diante da espanhola Conchita Martinez. Em 1999, vitória sobre a francesa Amelie Mauresmo por 6/2 e 6/3. Depois desses três títulos, a suíça amargou três “quases”. Em 2000, caiu diante da americana Lindsay Davenport por 6/1 e 7/5. Nos dois anos seguintes, ela perdeu para Jennifer Capriati. Em 2001, por 6/4 e 6/3. E em 2002, por 4/6, 7/6 e 6/2.

ROGER FEDERER

O suíço Roger Federer pinta como o grande favorito a conquistar o tricampeonato do Australian Open. Atualmente número 1 do mundo, o suíço levantou o troféu em Melbourne pela primeira vez em 2004, ao derrotar o russo Marat Safin na decisão por 3 sets a 0, com parciais de 7/6, 6/3 e 6/4. Ano passado, ele foi novamente soberano e derrotou o cipriota Marcos Baghdatis por 3 sets a 1, com parciais de 5/7, 7/5, 6/0 e 6/2.
banner
banner