X

Ricardo Mello aplica triciclo e abre 1 a 0 para o Brasil

Sexta, 15 de julho 2005 às 18:12:46 AMT

Link Curto:

Ricardo Mello VI - Joinville
Direto de Joinville - O brasileiro Ricardo Mello atropelou David Josepa por um triplo 6/0 e marcou o primeiro ponto do Brasil no confronto diante das Antilhas Holandesas no Centreventos Cau Hansen, em Joinville, Santa Catarina.

O campineiro, em momento algum encontrou dificuldade em seu serviço e mostrou um jogo bastante regular de fundo de quadra. Por sua vez, Josepa mostrou-se muito nervoso, errou diversas bolas fáceis e não se acertou durante a partida.


Diante de um público razoavel, concerteza a espera do segundo jogo de Guga , uma múscia ambiente bastante animada e a presença de pessoas bonitas, Ricardo Mello passeou em quadra.

No primeiro set, logo no primeiro game, Josepa mostrou talento, pondo Mello para correr e finalizando com firmeza os dois primeiros pontos do jogo. Apenas uma pequena demonstração, logo após ele cometeu duas duplas faltas seguidas e se perdeu completamente no jogo: "Eu estava nervoso no início da partida, adorei os dois primeiros pontos. Mas logo depois me dei conta que estava jogando contra o número um do Brasil, desfoquei e sái da partida" disse David, de 19 anos.

Mello teve uma análise bastante semelhante a Josepa do primeiro game da partida:"O primeiro game foi muito difício, ele jogou bem os dois primeiros pontos, mas eu mantive focado, concentrado."

Mello conquistou a quebra de serviço e com facilidade, voltou a quebrar mais duas vezes o adversário e fechou a primeira série com um "pneu": 6/0.

O segundo set, Mello nem sofreu em game algum. Em menos de uma hora de partida, o brasileiro tinha dois a zero no jogo, uma bicicleta: dois pneus.

No terceiro set, o antilhano voltou um pouco melhor. Mais solto ele teve duas chances de fazer um game na partida, mas não obteve exito. Ricardo se aproveitou e aplicou outro pneu, formando seu primeiro "triciclo", três pneus, na carreira. Mello fez seu primeiro jogo de Davis no Brasil e como número um do país: "Entrei um pouco nervoso também por ser meu primeiro jogo no Brasil como titular da equipe. Fui me soltando aos poucos."Mello falou também sobre o confronto com o fraco time das Antilhas Holandesas: "Minha maneira de ser em quadra é muito tranquila. Respeito a todos, sou o mais profissional."

Após abrir um a zero no confronto, Mello deixou o caminho livre para Guga fazer o segundo ponto brasileiro. Ele deve enfrentar Alexander Blom no domingo, na inversão das partidas. Josepa enfrentará Gustavo Kuerten. O antilhano comentou sobre Guga: "Será uma honra enfretar Gustavo Kuerten. Ele é um dos meus quatro ídolos no tênis. Além dele eu admiro o Safin, Sampras e Hewitt. Espero estar um pouco menos nervoso nessa partida."

O confronto é válido pelas semifinais do Grupo 2 do Zonal Americano da Copa Davis. O vencedor enfrenta Uruguai ou Rep. Dominicana na final, em setembro.
banner
banner