X

Alves perde 22 posições, Saretta atinge pior posição desde 2001

Domingo, 07 de janeiro 2007 às 23:21:24 AMT

Link Curto:

Thiago Alves - Belém
O tênis brasileiro a cada semana vem regredindo no ranking. Como antecipado pelo Tênis News na última terça-feira, o país não tem mais representes sequer entre os 120 melhores. Thiago Alves caiu na estréia do ATP de Chennai diante do desconhecido Karen Rastogi, 497o. do mundo. Como defendia a final do Aberto de São Paulo, perdeu 56 pontos e caiu 22 posições, ocupando agora o 127o. posto. Ele é o melhor do Brasil.

Confira o ranking dos tenistas Brasileiros

Ricardo Mello passou a ser o segundo melhor tenista do país. Ele teve chances de subir nesta semana que não tinha nada a defender, mas foi surpreendido na estréia na capital paulista pelo qualifier argentino Diego Cristin. O resultado, caiu duas colocações, é o 136o. Mesmo assim, Mello tem boas chances de retornar a liderança do ranking brasileiro. Basta fazer uma boa campanha nos eventos de saibro na América do Sul. Apenas 17 pontos o separam de Alves (360 a 343).

A maior baixa foi de Flávio Saretta. Campeão na capital paulista no ano passado, ele não passou da estréia neste ano e despencou do 118o. para o 152o. sua pior colocação desde julho de 2001.

Os 3 melhores do país terão caminhos opostos nas próximas semanas. Alves tentará a sorte no Aberto da Austrália onde tem vaga quase assegurada, precisa de duas desistências. Mas não vem demonstrando tênis a altura de seguir para a segunda rodada do primeiro Grand Slam do ano. Saretta e Mello disputam challengers na América do Sul.

O quarto do país segue sendo Marcos Daniel, 168o. O gaúcho fará seu retorno também nios torneios sul-americanos, após 3 meses parado. Enquanto isso, André Sá, 181o. e André Ghem, 190o. tentam o quali em Melbourne.

As boas notícias foram as ascenções das jovens esperanças nacionais. Rogério Dutra Silva, de 22 anos, saltou do 264o. para o 210o., sua melhor da carreira e ultrapassa Júlio Silva, 228o. Ele fez as semifinais em São Paulo. Ricardo Hocevar, com as quartas, pulou do 376o. para o 339o. Rogerinho segue o mesmo caminho de Ghem e Sá, enquanto que Hocevar segue Mello e Saretta.
banner
banner