X

Entrevista: Sem Cilic, Coric dá favoritismo ao Brasil e destaca Bellucci

Terça, 15 de setembro 2015 às 12:45:01 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Por Fabrizio Gallas e Ariane Ferreira - Após vencer o Challenger de Barranquilla, na Colômbia, o jovem croata Borna Coric conversou com a reportagem do Tênis News por e-mail, lamentou a baixa de Marin Cilic, mostrou conhecimento da equipe brasileira e destacou a força dos locais no saibro.


 



Coric começou falando o confronto pelos Playoffs do Grupo Mundial da Copa Davis: "Agora, que infelizmente perdemos Marin (Cilic), temos que ser justos e admitir que o time da casa é o favorito para vencer o confronto. Thomaz Bellucci é um jogador muito bom, especialmente no saibro e de frente a sua torcida. Ele será muito difícil de bater. Vocês também têm uma excelente dupla Melo e Soares, e João Souza é também um jogador muito sólido em quadras de saibro. Do outro lado, perdemos Marin, mas vamos dar nosso melhor. Certamente o que podemos dizer desse confronto é que não baixaremos sem lutar"

Para Coric as condições escolhidas pelo Brasil, quadras de saibro ao nível do mar, lhe são boas. "Estas condições são similares a que temos em nosso torneio em Umag. Amo jogar lá e estou certo de que será mais que feliz jogar no Brasil".

Comentamos com o jovem tenista a opinião de seu capitão Zeljko Krajan de que ainda lhe falta experiência para jogar pressionado diante de grandes públicos e Coric comentou o que espera encontrar no Brasil: "Eu gosto de grandes públicos e estou ansioso para ver a atmosfera deste confronto. Obviamente, eu preciso ganhar mais experiência de jogar de frente a uma torcida que está torcendo pelo meu oponente e este jogo servirá para esse propósito. Eu joguei contra Rafa Nadal e eu joguei no maior estádio de tênis do circuito e quase lotada. Sei que não é a mesma coisa que será no Brasil, mas foi uma boa preparação".

Coric analisou os números um e dois do Brasil, Bellucci e Feijão, e demonstrou ter feito a lição de casa, negando que as muitas derrotas consecutivas de João posso ajudar sua equipe. "Não estou certo de que isso seja importante no confronto. João mostrou que pode jogar um grande tênis no saibro. Ele teve grandes resultados em nível ATP no saibro do Brasil no inicio deste ano. Ele venceu alguns bons jogadores, como (Martin) Klizan, (Leonardo) Mayer, (Pablo) Carreno, (Marcel) Granollers… Este é o melhor sinal para nós de que ele pode ser perigoso. Falando de Bellucci,  ele está apto a causar problemas para qualquer jogador no mundo. Acho que isso é suficiente para enfatizar o quanto ele pode ser perigoso", declarou o jovem.

Consciente, o jovem croata de apenas 18 anos comentou que como todos deseja estar no topo e joga tênis para ser número um do mundo. "Os caras tops apresentam semana após semana o mais alto nível e todos nós os respeitamos por isso. Espero um dia estar apto para fazer isso um dia. Eu tenho que trabalhar em todas as partes do meu jogo, do saque ao forehand e voleios, para dar o próximo passo e ser melhor", finalizou.

Coric comentou o momento de sua carreira, consolidado no top 40 aos 18 anos e tendo ganhado o título em Barranquilla, na Colômbia, no último domingo ao bater o brasileiro Rogerio Dutra Silva. "Estou satisfeito com minha temporada. Ganhei o Challenger na última semana, o que é ótimo para manter-me em forma antes da Copa Davis. Quando coloquei os objetivos para 2015, disse a mim que seria ótimo terminar entre os 50 melhores. Estou como 33 no momento, mas tenho pontos a defender até o fim do ano. Espero estar apto a terminar ainda mais alto no ranking, mas estou feliz", contou.

banner
banner