X

Sem despedida, Hewitt vê rival ser a 11ª retirada do US Open e avança

Terça, 01 de setembro 2015 às 18:06:45 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Não foi hoje que o ex-número um do mundo e campeão do US Open em 2001, Lleyton Hewitt, se despediu em definitivo da competição em Flushing Meadows. Ele viu o cazaque Alexander Nedovyesov desistir lesionado e segue na competição. 



Hewitt precisou de 1h38 para fechar o placar em 6/0 7/6 (2) 1/0 tendo convertido três aces contra quatro do casaque, que cometeu 33 erros não-forçados contra 12 do australiano, que bateu 21 bolas vencedoras contra 22 de Nedovyesov.

O australiano começou a partida muito firme e encontrando pouca resistência no rival. Com 19 minutos de jogo já havia aplicado o pneu e fechado a primeira parcial. Daí em diante, Nedovyesov passou a dar trabalho nos games de saque de Hewitt e levou praticamente todos os games da segunda parcial para 40 iguais. Hewitt resistiu bem, foi quebrado apenas uma vez das oito oportunidades que o cazaque teve e devolveu na sequência encaminhando a disputa para o tiebreak, onde foi soberano.

O terceiros et iniciou-se com o Hewitt sacando firme e confirmando rapidamente e na sequência vendo o rival, sem sinal de dano físico aparente entregar a partida.

Nedovyesov foi a décima primeira retirada de atletas das chaves de simples nesta primeira rodada do US Open. Ontem, foram sete os abandonos, e nesta terça-feira, na conclusão da primeira rodada, o torneio nova-iorquino viu a neozelandesa Marina Ekarovic, o letão Ernests Gulbis, o australiano Thanasi Kokkinakis e Nedovyesov desistirem, todos com lesões.

O veterano australiano de 34 anos está em sua temporada de despedida do circuito profissional. Jogando por meio de convite da organização do US Open, aguarda pelo vencedor da partida entre o jovem australiano Bernard Tomic e o jovem bósnio Damir Dzumhur.

banner
banner