X

Roma comemora crescimento, mas quer mudança de local

Terça, 19 de maio 2015 às 18:24:21 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O belo Foro Itálico, onde fica sediado o Masters 1000 e WTA Premiere de Roma, na Itália, em conjunto com o estádio Olímpico de futebol da Roma e Lazio, pode não ser mais a sede da competição nos próximos anos. Esta é a vontade da organização.



A ideia é levar o grandioso torneio, último grande preparatório par Roland Garros, para as proximidades do aeroporto Leonardo Da Vinci, o principal da capital italiana.

"Não nos adequamos a ficar aqui mais. A fome pelo tênis faz desse evento o maior na Itália", disse Angelo Binaghi, presidente da Federação Italiana de Tênis, no último domingo: "A quadra central para 10.500 pessoas inaugurada em 2010 não é grande o bastante", seguiu.

 

O público em 2015 superou a casa dos 200 mil contra 175 mil de 2014 e cerca de 10 milhões de euros (R$ 33 milhões) em venda de ingressos, aumentando mais de 20% em relação ao ano anterior.

A ideia é Roma entrar na onda da candidatura olímpica de Roma para 2024 construindo um torneio totalmente novo assim como um centro nacional que ficaria perto do aeroporto Leonardo Da Vinci que seria utilizado também para os Jogos. 

"É ótimo sonhar e linkar esse sonho com a tentativa de 2024, então esse torneio teria o espaço que merece", declarou Carlo Mornati, vice-secretário geral do CONI, Comitê Olímpico Italiano. 

O Foro Itálico foi construído nos anos 20 e 30 por Benito Mussolini e realiza o torneio italiano de tênis desde 1935. O local não permite certos tipos de construção.

O estádio principal no Foro Itálico foi construído pelo CONI e o plano inicial era ampliá-lo em mais 2 ou 3 mil lugares e havia promessas de construção de um teto retrátil.  

 

 

"Todo ano tentamos inventar novas soluções, mas não há muito o que fazer. Precisamos ver se precisamos nos divorciar ou continuar a relação com o CONI", disse Binaghi.

 

 

banner
banner