X

Obras do teto do Arthur Ashe Stadium entram na segunda fase

Quarta, 22 de abril 2015 às 17:57:28 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Com a amenização das temperaturas no hemisfério norte e a chegada da primavera, as obras para o teto retrátil do Arthur Ashe Stadium, quadra central do US Open, atingiu sua segunda fase. A previsão é de que a maior parte das estruturas fique pronta ainda este ano.

 



“Estamos na segunda fase do projeto desde Setembro, instalando toda a ferragem permanente,” disse Daniel Zausner, arquiteto cujo escritório é responsável pela obra. A obra para erguer as oito colunas principais do projeto começaram logo que a edição 2014 do torneio chegou ao fim.

“Para o US Open 2015 os fãs verão toda a porção fixa do teto e quase todo resto, exceto as duas partes retráteis,” ele adiciona antes de explicar que a cobertura do telhado nesta fase só se estenderá para as extremidades sul e oeste do estádio, garantindo que a sombra não irá dificultar o jogo neste verão.

“É extremamente raro construir um teto retrátil sobre um projeto já existente, quase nunca isto é feito,” comentou Sande Frisen, líder do projeto técnico para a Rossetti Architects. “O Projeto Ashe quando finalizado será uma adição única para um dos maiores eventos esportivos do mundo.”

A fase dois do projeto deverá ser finalizada até o final de Junho e as gruas serão desmontadas e retiradas do piso. Uma limpeza em massa será feita no local em Julho e no início de Agosto para preparar o completo para a edição 2015 do US Open. A fase três, e final, do projeto será iniciada ao final do torneio ainda este ano, quando a equipe de Frisen começarão a monitorar como o sistema que fizeram para sustentar o teto retrátil irá se comportar.

 

Cronograma de obras.

Para o US Open 2015: Todos as estruturas permanentes para o Arthur Ashe Stadium erguidas, bem como a cobertura construída ao longo nos setores sul e oeste do estádio.

Para o US Open 2016: Conclusão do teto retrátil do Arthur Ashe Stadium e início de operação. Novo estádio que substituirá o Grandstand; 10 quadras externas reconstruídas; partes do campus sul expandido para aliviar o tráfego no local. 

Para o US Open 2018: Estreia de novo Louis Armstrong Stadium.

 

banner
banner