X

Projeto Massificação do Tênis impacta 1.200 crianças no 1º ano de criação

Segunda, 16 de março 2015 às 14:52:02 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O Projeto Massificação do Tênis completa um ano de atuação no mercado. No total, 1.200 crianças foram impactadas no primeiro ano do programa, que tem como foco trabalhar com crianças de seis a 10 anos, em seis núcleos: Araçariguama (SP), Itapevi (SP), Campinas (SP), Santana de Paranaíba (SP), Belém (PA) e Fortaleza (CE). Segundo o coordenador do Projeto Massificação do Tênis, Marcelo Motta, o objetivo de longo prazo é atingir 500 mil crianças em todo o País. “Começamos com algumas regiões, mas já temos uma série de prefeituras e clubes interessados em fazer parte do projeto. Nossa intenção é levar a prática do esporte para todas as regiões do Brasil”, afirma Motta.



 
Projeto Massificação do Tênis impacta 1.200 crianças no primeiro ano de criação 

O foco do projeto são crianças de seis a 10 anos

O Projeto Massificação do Tênis completa um ano de atuação no mercado. No total, 1.200 crianças foram impactadas no primeiro ano do programa, que tem como foco trabalhar com crianças de seis a 10 anos, em seis núcleos: Araçariguama (SP), Itapevi (SP), Campinas (SP), Santana de Paranaíba (SP), Belém (PA) e Fortaleza (CE). Segundo o coordenador do Projeto Massificação do Tênis, Marcelo Motta, o objetivo de longo prazo é atingir 500 mil crianças em todo o País. “Começamos com algumas regiões, mas já temos uma série de prefeituras e clubes interessados em fazer parte do projeto. Nossa intenção é levar a prática do esporte para todas as regiões do Brasil”, afirma Motta.

Na cidade de Santana de Parnaíba, o programa é realizado em parceria com a Fundação Eprocad, que desenvolve um projeto de iniciação esportiva para crianças e adolescentes. Já o núcleo de Campinas conta com o apoio do Instituto Ricardo Mello, na Hípica de Campinas. Nos municípios paulistas de Araçariguama e Itapevi, o projeto é desenvolvido junto às prefeituras, com a utilização de centros esportivos das cidades. Em Belém e Fortaleza o programa funciona em parceria com os clubes Assembleia Paraense e Marreco Tênis Clube, respectivamente.

 

De acordo com o coordenador do projeto, as crianças participam ativamente, pois é uma modalidade esportiva que nunca haviam praticado e gera grande curiosidade. “O fato de os materiais serem adequados tanto ao tamanho quanto ao peso e dimensões das crianças facilitou o manuseio e, consequentemente, o prazer pela prática. Outro ponto positivo foi o envolvimento dos professores, fundamental em todo o processo e extremamente positivo, pois para a maioria deles o tênis é uma novidade”, comenta Motta.

 

“Queremos disseminar a prática do tênis e, além de contribuirmos para identificar novos e futuros talentos, proporcionar uma oportunidade de desenvolvimento profissional para jovens carentes, seja com a carreira de treinador ou como atleta”, finaliza o coordenador.

 

Texto: Assessoria de Imprensa

banner
banner