X

Monteiro e Zampieri furam o quali em Santiago. Fabiano e Rogerinho estreiam

Terça, 10 de março 2015 às 10:06:05 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Três atletas da equoipe Tennis Route, do Rio de Janeiro, estão em ação, esta semana, no torneio challenger de Santiago, no Chile, torneio challenger com premiação de US$ 40 mil e que oferece hospedagem aos tenistas.



O cearense Thiago Monteiro, número 454 do ranking, venceu batalha de três horas contra Patrício Heras, 488º, na final do quali com parciais de 6/1 6/7 (9/7) 7/6 (7/2) e se garantiu na chave principal onde enfrenta nesta terça-feira o argentino Máximo Gonzalez, 98º, por volta das 16h.

Fabiano de Paula (Estácio), carioca da Rocinha e quarto melhor do Brasil com o 210º posto, encara o colombiano Alejandro Gonzalez, 93º, por volta das 14h30.

Caio Zampieri, da Afini Tennis, de São José dos Campos (SP), também passou o quali. Zampieri superou o paulista Tiago Lopes por 6/4 6/2 e enfrenta outro qualifier, Andrea Colarini, 457º.

Ricardo Hocevar medirá forças contra o argentino Renzo Olivo e no principal jogo da rodada, Rogério Silva, 337º, enfrenta o local Nicolas Jarry, 194º, às 19h.

O gaúcho Marcelo Demoliner (Estácio/Asics) e o chileno Nicolas Jarry venceram na estreia de duplas na noite desta segunda-feira ao superarem os chilenos Facundo Arguello e Pedro Cachin por 7/6 (7/4) 7/6 (7/2). Eles buscam vaga na semi diante de outros dois argentinos, Máximo Gonzalez e Andrea Collarini.

A Tennis Route, idealizada por Rogério Melzi tem a coordenação administrativa de Miguel Tepedino e técnica dos sócios, Eduardo "Duda" Matos, João Zwetsch e Walter "Gringo" Preidkman, contando com cerca de 20 atletas entre eles Guilherme Clezar, Fabiano de Paula, Thiago Monteiro e Marcelo Demoliner. A Academia, que está situada no Rio de Janeiro, no Recreio dos Bandeirantes em anexo ao hotel Atlântico Sul, é patrocinada pelas empresas Estácio, Oi, Unimed, Pró-Tênis Barra e Bichara Advogados além do staff citado acima, conta com treinadores assistentes, rebatedores, preparador físico, e fisioterapeutas e de suporte nas áreas de medicina esportiva, psicologia, e nutrição. A infraestrutura segue recebendo investimentos em melhorias com o objetivo de tornar o ambiente cada vez mais propício ao desenvolvimento do esporte. E, falando em ambiente, o clima entre os atletas, membros da equipe, patrocinadores, e apoiadores, segue como um dos pontos fortes desse projeto que cada vez mais ocupa seu espaço no tênis brasileiro.

banner
banner