X

Del Potro elogia Feijão e quer enfrentar Djokovic na Davis

Segunda, 09 de março 2015 às 17:20:05 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O novo líder da equipe argentina na Copa Davis, Juan Martín Del Potro, foi o grande destaque da equipe, mesmo não entrado em quadra contra o Brasil neste final de semana. Após a classificação, Delpo falou com a imprensa em meio a torcedores.



"Esta equipe esteve muito unida e fez tudo o que pode para passar de fase. De fora, nós apoiamos muito, mas o grande mérito é de quem esteve dentro de quadra", começou sua fala a respeito da dura classificação contra a equipe tupiniquim conquistara no quinto jogo.


O argentino de Tandil foi questionado se já pensa em enfrentar a Sérvia de Novak Djokovic, pelas quartas de final do torneio entre países, onde a Argentina será a anfitriã: "Meu primeiro objetivo é me recuperar da lesão no punho. Voltar ao circuito o mais breve possível. É bem preferível jogar aqui e não fora, onde se sofre muito. Claro que quero jogar. Mas para mim é preciso ter um objetivo de voltar às quadras e depois pensar em coisas a médio e longo prazo. Claro que sonho de jogar contra Sérvia, mas isso não acontecerá se eu não me recuperar", disse sereno.

 

"Não vejo nenhum ponto determinante. Era um embate muito apertado, podia sair tanto de um lado como do outro. O jogo do Souza o mostrou um grande competidor e profissional, não desistiu, não abaixou a raquete, jogou 12 horas num espaço de três dias, numa mostra de coragem e personalidade. Muito se falava deste quinto ponto, e na verdade ele era realmente o mais importante. Não é fácil entrar em quadra como Delbonis e Bellucci sabendo que todos esperam que você conquiste o ponto. Mas Delbonis foi espetacular e lutador e não há nada que questionar de ninguém nesse confronto", elogiou os dois lados o campeão do US Open 2009.

 

Sobre o retorno às quadras, Delpo contou que viaja esta noite para os Estados Unidos, onde verificará a possibilidade de jogar duplas com Marin Cilic em Indian Wells. Para simples, Del Potro espera voltar a competir em duas semanas na chave dos Masters 1000 de Miami.

banner
banner