X

Capitão australiano deve escolher seu sucessor como 2º tenista na Davis

Quarta, 04 de março 2015 às 11:52:32 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Substituto de Rafter, Wally Masur, novo capitão da Austrália na Copa Davis, vem tendo problemas para escolher os tenistas que enfrentarão a República Tcheca neste final de semana. Os nomes mais cotados são Bernard Tomic e Lleyton Hewitt, futuro capitão da equipe.



Com Nick Kyrgios fora da primeira rodada Grupo Mundial, que será disputada em Ostrava, na República Tcheca, à partir de sexta-feira, Bernard Tomic automaticamente se torna o jogador número 1 da equipe em simples. Os tchecos também jogam desfalcados de seu melhor tenista, Tomas Berdych.

Mas a grande dúvida é quem vai se juntar a Tomic na segunda partida de sexta-feira. A vaga está entre o futuro capitão Lleyton Hewitt, de 34 anos, ou o segundo melhor ranqueado da equipe, Sam Groth.

Ambos já estão cotados para disputa de duplas no sábado, ou seja, a decisão provavelmente virá de forma estratégica para não sobrecarregar nenhum dos dois.

Masur, que assumiu o cargo após Pat Rafter renunciar no mês passado, está preparando terreno para Hewitt, que assumirá o papel de capitão no início do próximo ano.

Enquanto analisa o que fazer com sua equpe, Masur diz que está trabalhando em total colaboração com Hewitt e com os treinadores Tony Roche e Josh Eagle para decidir o que é melhor para a equipe australiana, que busca a primeira vitória no Grupo Mundial desde 2006.

"Para tomar uma decisão desse nível eu prefiro buscar a opinião de jogadores como Hewitt, que tem muita experiência e muito a acrescentar", disse Masur. “Seria loucura chegar e definir sozinho os jogadores, impondo minha autoridade na equipe. A coisa toda funciona melhor quando todos participam.”

Hewitt, maior vencedor da história australiana da Copa Davis, perdeu apenas dois jogos no primeiro dia da Davis em todos os 17 anos que defendeu seu país na competição.

O dupla Hewitt e Groth tem treinado junto ao longo da semana, ao lado Thanasi Kokkinakis, substituto de Kyrgios. Segundo o capitão, uma decisão final sobre a escalação não será tomada antes de quinta-feira.

"Uma das melhores coisas é termos uma equipe muito versátil,” apontou Masur.

Campeões em 2012 e 2013, os tchecos estão no topo do ranking, mas jogam desfalcados de seu melhor tenista Tomas Berdych e sem o veterano Radek Stepanek que por muito tempo dominaram sozinhos os duelos da Davis.

Mesmo com esse desfalque, o capitão australiano aponta que uma equipe formada por Lukas Rosol e Jiri Vesely será igualmente difícil de ser vencida.

"Eles têm uma boa tradição e cultura em torno da Copa Davis, os fãs com certeza criarão uma atmosfera muito favorável a eles", disse ele.

 

banner
banner