X

Murray enaltece Mauresmo: 'Uma mulher pode ser uma grande treinadora'

Quinta, 29 de janeiro 2015 às 16:56:22 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

O escocês Andy Murray fechou a partida contra o tcheco Tomas Berdych por 3 sets a 1, de virada, garantindo sua vaga na final do Aberto da Austrália, e sua reação imediata chamou atenção. Em meio à polêmica envolvendo o venezuelano Daniel Vallverdu (ex-membro de sua equipe e hoje técnico de Berdych), ele apontou o dedo para a francesa Amelie Mauresmo, sua atual treinadora, e a enalteceu após a vitória.



"Muitas pessoas me criticaram por essa escolha, mas eu acredito que uma mulher também pode ser uma grande treinadora. As pessoas viviam me perguntando sobre meu ex-treinador e ninguém se interessava em saber o que eu estava trabalhando com Amelie. Muitas pessoas falaram mal, diziam que eu não estava jogando bem por causa dela, quando na verdade nós estávamos trabalhando há duas semanas e não tinha muita coisa a se fazer em pouco tempo", desabafou o atual número seis do mundo.

 

Murray atingiu sua oitava final de Grand Slam, quarta em Melbourne e vai em busca do terceiro Major no domingo contra Novak Djokovic ou Stan Wawrinka.

 

"Estou orgulhoso disso, num circuito com Rafa, Roger e Novak não é fácil ter quatro finais em um mesmo Slam. Estou muito feliz com a maneira como joguei essa noite, ele começou melhor, mas depois passei a sentir o peso de sua bola e pude imprimir um ritmo extremamente agressivo", analisou. "A coisa mais importante numa partida de tênis é você ser capaz de se ajustar a diferentes situações. Todo mundo entra em quadra com um plano em mente e sabendo como quer jogar. Mas se o adversário entra jogando diferente do que você espera, você precisa ajustar. Se o Berdych tivesse jogado com saque e voleio hoje eu teria que mudar meu jogo. Essa noite eu senti que fiz os ajustes certos para trazer a partida para mim. Vou que estar preparado para fazer o mesmo agora no domingo contra Novak ou Stan".

 

banner
banner