X

Melo/Dodig perde chances e fica de fora da final em Melbourne

Quinta, 29 de janeiro 2015 às 00:51:39 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

A parceria francesa entre Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert frustrou o sonho brasileiro de ver o mineiro Marcelo Melo, ao lado do croata Ivan Dodig, seguir fazendo história alcançando uma final inédita para o tênis masculino do Brasil no Australian Open. Melo/Dodig perdeu chances e acabou levando a virada.



Os franceses precisaram de 2h19 de partida para fechar o placar em 6/4 6/7 (5) 7/6 (5,) tendo convertido dez aces contra 11 de Melo/Dodig, que bateram 48 bolas vencedoras contra 57 de Herbert/Mahut , que cometeram 22 erros não-forçados contra 14 da parceria dos brasileiros.


No primeiro set Dodig abriu sacando como tem feito desde o inicio do torneio, firme e com precisão para confirmar game de serviço. No terceiro game, Melo sacou com dificuldades, precisou salvar três chances de quebra e parceria passou a ser pressionada. No quinto game, Dodig baixou a guarda, trabalhou com segundo serviço e teve o saque quebrado. Sacando firme, os franceses administraram a vantagem e sequer tiveram saque ameaçado.



O segundo set foi muito parelho, as duas duplas tiveram chances de quebra, mas mantiveram seus saques e levaram a parcial para o tiebreak, onde Dodig abriu com vantagem e mini-quebra em excelente devolução, abriram 4/1 e administraram a vantagem.



No set final, a parceria do brasileiro conquistou a quebra de saque no terceiro game e sofreu no seguinte para manter a quebra. Com a vantagem no placar, Marcelo Melo sacou para a partida com 5/4 no placar, mas parou na garra dos franceses que fecharam a rede, devolveram a quebra e encaminharam a partida para o tiebreak. Nele, Melo/Dodig teve 5 a 2 em vantagem no placar, bobeou, Melo sacou com 5 a 4 cometeu dupla-falta e depois viu Dodig ficar na rede, para os franceses conquistarem a mini-quebra de vantagem, Mahut sacar e definir a partida.

 

Os franceses encaram na final a parceria italiana formada por Fabio Fognini e Simone Bolelli, que superaram a dupla formada pelo romeno Horia Tecau e o holandês  Jean Jullien Rojer, cabeças de chave seis, por 6/4 3/6 6/3.

banner
banner