X

Safin não nega fama de mulherengo, mas diz esperar a pessoa certa

Terça, 23 de setembro 2014 às 20:01:53 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Marat Safin é a grande estrela desta edição da revista russa Top Beauty que por ser uma revista feminina explorou o lado conquistador do russo, que se revelou um romântico em busca de uma companheira. Na entrevista, o galã dá dicas para ser conquistado.

Foto: Editorial Top Beauty
Leia mais:
Agora deputado, Safin define: 'Política é um grande esporte'

Após o início da entrevista falando sobre a carreira de tenista e a opção pela política, Safin foi levado a um papo sobre amor e relacionamento. Perguntado se a fama de "mulherengo" é boa ou ruim Safin inicia o papo sobre mulheres de maneira bem humorada: "Será que em pleno século XXI vamos encarar o fato de um homem amar uma mulher um incidente? Uma mulher tem que estar feliz quando um homem real ama uma mulher real".

"Mas você já teve uma quantidade razoável de namoradas, não?", questiona a reportagem e sem fugir do assunto o russo confessa: "Sim. Uma mulher quando está em busca de um marido, também tem que passar por um certo número de parceiros. Sem esta lista, nada dará muito certo. Desta forma, as mulheres não precisam dissimular nada. O mesmo que faz um homem, faz uma mulher. Quando este homem encontra sua alma gêmea se acalma por vontade própria".

Para Safin as mulheres também usam homens, pois "com o tempo aprendem a fazê-lo". Questionado como conquistar uma mulher , se há truques, o campeão do Australian Open 2005 explicou: "Não é um ato em específico. Basta olhar-lhes nos olhos e ver como ela corresponde. Ela determinará tudo".

As reflexões amorosas de Safin foram ainda mais profundas. O russo contou não ter problema de se relacionar com uma mulher independente, algo que na cultura russa ainda causa muita controvérsia. "Uma mulher nunca será independente, ela sempre quer dependência. Busca estar perto de um homem que seja forte, seu apoio. Por isto, acredito que os homens têm que fazer de tudo para que as mulheres se sintam confortáveis e seguras a seu lado", refletiu e prosseguiu: "Vivemos um mundo democrático, mas isso em um relacionamento se mal dosado pode ser perigoso, muita gente confunde bondade com fraqueza. E aí tudo vai depender da educação que aquela mulher recebeu", disse citando um famoso conto do século XIX conhecido como "O conto do pescador e o peixe" escrito por Alexander Pushkin.

Perguntado se acredita em alma gêmea, Safin mostrou um lado pouco revelado: " Quero acreditar que sim. Há muito mais que relações mentais ou sociais. Quando você se envolve verdadeiramente com alguém, você sabe o quanto aquilo te emociona, aquece e você se sente acolhido. Se uma pessoa não te proporciona isso, ainda não é ela. Sempre faltará algo, até você achá-la".

O russo ainda aconselhou as leitoras da revista: "Pra quê complicar as coisas? Se o relacionamento não é nada fácil, não tenha essa relação".

Safin segue em busca de sua alma gêmea aprendendo, segundo ele, com os outros relacionamentos que tem e nos quais é feliz. "Quanto mais você espera, mais você ganha. Isso é bom para você se conhecer e entender como se comunica. Perder esta chance de se conhecer e ajudar os outros a se conhecerem é de uma estupidez que não compreendo".
banner
banner