X

Zwetsch vibra e diz: 'Devemos confiar mais em Bellucci'

Domingo, 14 de setembro 2014 às 20:17:27 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Ariane Ferreira e Fabrizio Gallas - O capitão brasileiro na Copa Davis, João Zwetsch, vibrou com épica vitória brasileira sobre a pentacampeã Espanha, exaltou sua equipe e pediu: "Acho que a gente deve agora confiar no Thomaz, ele vai voltar ao nível que está acostumado".

Zwetsch procurou minimizar sua importância dentro de quadra junto aos jogadores e creditou a eles as vitórias: "O Thomaz (Bellucci) tem muita força dentro dele e acho que meu papel ali dentro é mais motivar e falar certos detalhes, as decisões simples e finais são sempre dele dentro da quadra. Hoje ele mostrou que é muito capaz. Enfim, o jogador é o protagonista, é ele que define".

O capitão falou sobre a luta para se convencer de que era possível vencer a eliminatória: "Ganhamos da Espanha. Só ganhamos da Espanha", e prosseguiu: "Desde que o sorteio aconteceu e a gente ficou sabendo que ia jogar, por mais legal que fosse jogar contra eles. A Espanha é uma máquina de fazer jogador, um atrás do outro, um melhor que o outro. Os caras mais competitivos do circuito. Para todo mundo foi uma luta pessoal de se convencer que a gente podia vence".

"(Estou) muito contente pelo Brasil (público), primeiramente pelos jogadores que batalham muito. E é uma emoção muito grande ganhar de uma equipe como a Espanha", falou sobre a barreira transposta.

Perguntado se o discurso de confiança dos rivais soava coo soberba, João Zwetsch disse que não, que as declarações podiam ser fruto do fato de os adversários estarem acostumados a vencer: "Os espanhóis são todos amigos, eles foram nos cumprimentar depois, são caras muito legais. Moyá é um cara sempre muito humilde. Um grande campeão tem sempre isso em si", contou

O capitão brasileiro contou ainda que o espanhol Francisco Clavet, o Pato, treinador de Bellucci foi peça primordial na melhora do brasileiro. Zwetsch preferiu não chamar onúmero um do Brasil de herói, mas cobrou mais apoio ao tenista: "Acho que o Thomaz foi guerreiro. Ele é um cara que se esforça diariamente para crescer. Ele foi um dos grandes responsáveis porque conquistou dois pontos, mas todos somos. Acho que a gente deve, agora, confiar no Thomaz, ele vai voltar ao nível que está acostumado. Temos que ter paciência o nível dele chegará muito rápido para ficar firme no top 50 ou mais acima".

banner
banner