X

Três top 100 argentinos jogam Campinas. 8 brasileiros na chave

Quinta, 11 de setembro 2014 às 17:56:39 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Nas últimas três edições do Campeonato Internacional de Tênis de Campinas, apresentado pelo Itaú, o tênis argentino ergueu dois troféus na chave de simples: em 2012 com Maximo Gonzalez, e no ano seguinte com Guido Pella.

Nesta temporada, o país não traz a Campinas nenhum dos seus conhecidos campeões, mas apresenta - entre 13 e 21 de setembro na Sociedade Hípica -, uma forte esquadra, liderada por três tenistas que pertencem ao seleto grupo do top 100 mundial.

Carlos Berlocq, atual número 67 do mundo e campeão este ano do ATP 250 de Oeiras (Portugal), encabeça a lista de favoritos ao título em Campinas. Neste final de semana, o tenista entra em quadra para disputar a Copa Davis contra Israel. Após o cofronto, Berlocq terá o desafio de rapidamente se adaptar a mudança de superfície - quadra rápida para o saibro -, além das horas de viagem da Flórida, nos Estados Unidos, a Campinas.

Como segundo favorito, Diego Schwartzman chegará a Campinas embalado pela experiência de estar no US Open frente a frente com o número 1 do mundo Novak Djokovic. O argentino ocupa a 85a colocação na ATP e vem há um mês de título no Challenger de Praga.

Vivendo o melhor ranking de sua vida, Facundo Bagnis é o atual vice-campeão do Campeonato Internacional de Tênis de Campinas. A prova de sua ascensão no circuito não está apenas na 98a colocação do ranking mas no fato de pela primeira vez na carreira conseguir passar os qualis de Grand Slams, como fez este ano em Roland Garros e US Open.

Para rivalizar com os argentinos, o Brasil também apresenta 8 representantes na competição. A novidade desta quinta-feira foi Bruno Sant`Anna que entrou direto na chave principal, juntando-se agora a Guilherme Clezar, Rogério Dutra Silva, André Ghem, José Pereira, Thales Turini, Fabiano de Paula e o convidado Marcelo Zormann.
banner
banner