X

Bencic comemora feito histórico e destaca ano de crescimento

Segunda, 01 de setembro 2014 às 11:39:39 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
A suíça Belinda Bencic conversou com a imprensa após bater a ex-número um do mundo, Jelena Jankovic, na fase de oitavas de final do US Open. A jovem promessa helvética comemorou a vitória e procurou destacar o ano de crescimento que teve na transição do juvenil para o profissional.

De bom humor após outra grande vitória sobre uma top 10, Bencic começou a coletiva de imprensa dizendo que não sentiu a pressão de jogar no maior estádio do mundo. "Definitivamente não senti nenhuma pressão porque era minha primeira vez na Arthur Ashe na sessão noturna. Então tentei aproveitar. Acho que ela (Jankovic) tinha toda a pressão porque precisava vencer. Eu apenas aproveitei. Quero dizer, eu teria outras chances se não ganhasse hoje", comentou em referência a todo o futuro que tem pela frente como profissional.

Aos 17 anos, Bencic é a tenista mais jovem, desde sua compatriota Martina Hingis, a alcançar a fase de quartas de final do Slam nova-iorquino. Ao saber da informação, a jovem não escondeu a alegria: "Sério?", indagou e ao ouvir um "sim" seguiu: "Eu não sabia. Isto é maravilhoso. Eu sabia que era a mais jovem nas quartas desde (Tamira) Paszek em não lembro quando. É maravilhoso ouvir isso, estou muito orgulhosa", completou.

Paszek chegou às quartas do US Open em 2007, quando tinha 16 anos e nove meses. Já Hingis chegou às quartas no US Open em 1997, quando Bencic tinha apenas seis meses de vida, também aos 16 anos e 11 meses.

A suíça comentou também seu rápido progresso no circuito profissional, já que na edição passada do US Open ela caiu nas quartas do US Open juvenil. "Os últimos 12 meses foram realmente ótimos pra mim. Eu melhorei muito meu ranking sempre, devagar, passo a passo, então acho que foi muito bom. Penso que em Charleston foi um ótimo torneio pra mim. Apenas comecei a acreditar em mim e agora... agora não sei", confidenciou.

Bencic é treinada pela mãe de Hingis e contou que sempre que possível conversa com a ex-número um do mundo e pede orientação para seus jogos. "(Contra Jankovic) Ela me disse para manter as longas trocas de bola. Para ser agressiva. Prestar muita atenção no backhand paralelo dela. Eu sabia que ela faria muito isso e o backhand dela é maravilhoso".
banner
banner