X

'Agora vão dizer que não sou favorito em Roland Garros', afirma Nadal

Sexta, 25 de abril 2014 às 16:37:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Ariane Ferreira - Visivelmente incomodado com a eliminação precoce no ATP de Barcelona, o líder do ranking Rafael Nadal, procurou não dar desculpas para sua primeira derrota ante a Nicolas Almagro. Sem admitir uma fase ruim, Rafa acredita que não é favorito a Roland Garros.

Leia Mais:
Nadal leva virada de Almagro nas quartas em Barcelona
Djokovic pode ser Nº 1 antes do Aberto da França
Siga o Tênis News no Twitter!

Rafael Nadal deu inicio a entrevista coletiva repetindo o que havia dito em quadra, após o fim da partida, destacando que não jogou mal, mas que por ser tênis um esporte ele acabou perdendo. "Fui superior em alguns momentos, mas isso é o esporte. Aconteceu que eu perdi, parabenizo Nico. Tenho que seguir trabalhando", disse.

O tenista de Manacor não se conformou com o fato de ter sido eliminado, já que a seu ver foi superior que Almagro durante todos os primeiro e segundo sets: "Durante os dos sets fui melhor que ele", frisou mais de uma vez. "Agora o que acontece é que tenho que sofrer um pouco. Seguir lutando e pensar em Madri", falou em referência ao Masters no qual defende o título e começa em duas semanas.

“O primeiro set fui contundente porque ganhei meus saques com tranquilidade e ele não. O jogo estava todo a meu favor. Tive muitas oportunidades no segundo set, que estava sob controle. Não aproveitei as oportunidades e me faltou tranquilidade em alguns momentos, como quando estava 3/1 na vantagem e 4/4 e saque no último set", analisou sua derrota.

Perguntado o quanto machucou a derrota, Rafa tentou não fazer a derrota um drama: "Não vencerei toda a vida. Isso não é nenhum drama, a vida segue. Drama são coisas como a que aconteceu a Tito Vilanova (em referência ao câncer e ao falecimento do ex-treinador do time de futebol do Barcelona aos 45 anos). Vida que segue".

Questionado mais uma vez sobre o fato de perder pela primeira vez a Almagro, que há mais de um ano não vence nenhum torneio e que deixou de lado o objetivo no top 10 e hoje diz que briga para se manter entre os 30 melhores do mundo, Nadal reviu pontos de sua derrota: "(Eu) podia ter ganho o jogo. Na semana passada, em Monte Carlo, David (Ferrer) foi melhor que eu, hoje não acredito que foi assim, mesmo que quem ganhe seja o melhor, pois o tênis é um esporte justo", corrigiu-se.

Perguntados sobre os efeitos das campanhas até então ruins no saibro europeu, Rafa não desconversou: "O melhor é que, depois de dez anos, não dirão que eu sou favorito a Roland Garros. Pra mim, nada muda".
banner
banner