X

Rogerinho vence e leva Brasil aos playoffs do Grupo Mundial

Domingo, 06 de abril 2014 às 15:27:34 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Pressionado por conta da desistência de Guilherme Clezar e duplistas sem costume para simples para um eventual quinto jogo, Rogério Dutra Silva entrou em quadra e fez seu papel dando o ponto decisivo para a classificação do Brasil aos playoffs do Grupo Mundial da Copa Davis.

Veja como foi a vitória de Rogerinho!

O número 157 do mundo e primeiro do Brasil no confronto marcou 3 sets a 1 com parciais de 6/4 6/7 (12/10) 6/1 6/1 contra Emilio Gomez, 252º, fazendo 3 a 1 em duelo contra o Equador em Guayaquil, fora de casa.

O país canarinho aguarda por sorteio esta semana para confronto emsetembro em busca do retorno à elite da maior competição de nações do esporte. Os possíveis rivais saem nesta segunda-feira após o novo ranking e definição dos cabeças de chave que enfrentam os não favoritos.

O Brasil, desfalcado pela primeira vez desde 2007 por Thomaz Bellucci, saiu na frente no confronto em vitória de Rogerinho contra Julio Campozano em quatro sets. Em seguida, quando empatava em 1 set a 1, Gomez levou a melhor sobre Guilherme Clezar após uma lesão na virilha sofrida pelo gaúcho. Na dupla, Marcelo Melo e Bruno Soares venceram facilmente Giovanni Lapentti e Gonzalo Escobar.

Rogerinho vence sua sexta partida em oito jogos de Copa Davis.

O jogo

Na primeira etapa, Rogerinho saiu atrás com quebra em 3/0, mas conseguiu o empate jogando mais firme e agressivo. Ele fez cinco games seguidos com duas quebras fechando por 6/4 em 46 minutos.

O paulista comandou no segundo set quebrando em 5/3 e teve o serviço para fechar no décimo game. Mas os erros apareceram e a empolgação do rival ajudado pela pequena, mas barulhenta torcida – que soava uma sirene a cada ponto vencido – o fizeram reverter o quadro para 6/5. Gomez foi tendo chances diante de um encolhido brasileiro, perdendo dois set-points no 12º game e mais dois no 6 a 4. O tie-break foi dramático. Rogerinho perdeu suas duas oportunidades e Emilio fechou na sétima chance por 7/6 (12/10) após desempate de quase vinte minutos.

Rogerinho manteve a intensidade e Gomez se mostrou cansado e por consequência errático. Levou duas quebras fazendo bobagens e a parcial foi rápida com 6/1 para o brasileiro em 34 minutos.

Na quarta etapa o físico de Gomez ficou ainda pior. Ele pediu atendimento médico para a perna esquerda e seguir errando quase tudo. O brasileiro só manteve a consistência para quebrar três vezes para fechar com bola fora do tenista da casa e fazer a festa com a equipe brasileira no banco.
banner
banner