X

O RG de Maria Sharapova

Domingo, 23 de março 2014 às 19:00:04 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
- Australian Open 2011, Roland Garros 2008, Wimbledon 2011, US Open 2008. Só para citar alguns dos uniformes mais lindos já usados por Maria Sharapova. Coincidência ou não parece que 2008 e 2011 renderam bons frutos para a russa por sua elegância.

Veja outros posts da coluna de Ariana!

Mas, os bons tempos de coleções desejadas por dez entre dez mulheres ficaram para trás. Há alguns anos a Nike não tem mais acertado na maioria de suas coleções femininas e também masculinas. Se por um lado falta criatividade, por outro sobra mal gosto.

Com uma das musas do esporte, que tem sua linha exclusiva, não tem sido diferente e, em Miami, tivemos mais uma decepção. Vamos aos detalhes do outfit. O top tem boa modelagem, mas a cor amarelo-mostarda não é das mais fáceis de usar, principalmente para quem tem pele e cabelos claros. Mesmo que essa pessoa seja alta, magra, loira, linda, musa e atenda pelo nome de Maria Sharapova. E olha que é difícil alguma peça não ficar bem na russa.

Nos pés, um par de tênis nas cores verde e branco, ou seja, nada a ver com a regata e muito menos com a saia. Ah, a saia! Afinal o que já está ruim, pode sim piorar. Como já disse algumas vezes, adoro cores fortes, mas não me agradam nem um pouco as roupas estampadas nas coleções de tênis.

Ainda aposto na elegância e na tradição, características que sempre foram marcas registradas do esporte. E a saia usada por Sharapova vem na contramão do bom gosto que a Nike um dia já teve. A estranha estampa tem sido a aposta (mal sucedida) da marca desde o início da temporada 2014: nos shorts usados por Maria no Australian Open, na saia em tons de azul em Indian Wells e agora em tons de cinza em Miami.

Juro que tentei ver com bons olhos, mas parece que a bela russa anda desfilando por aí com a própria impressão digital em forma de saia. Tudo bem que ela já é cidadã americana há muito tempo, mas se precisasse passar pela burocracia na imigração do aeroporto de Miami, não precisaria mostrar passaporte nem visto. Apenas uma de suas saias já seria suficiente.

Se a marca registrada do esporte branco é a elegância, a de Maria Sharapova no Sony Open está no uniforme. Não, ela não merece e nem precisa se fantasiar de RG ambulante pelas quadras afora. Fica aqui a torcida para que a russa recupere o bom tênis e avance nas próximas rodadas do WTA Premier em Miami. E que a Nike seja mais generosa em suas próximas coleções. Os jogadores e o esporte merecem!

Obrigada, pessoal! Até a próxima!

Ariana Brunello é jornalista, apaixonada por moda e tênis e autora do blog Tennis Report, onde conta suas experiências sobre viagens, torneios e os bastidores do esporte: www.tennisreport.com.br

Dúvidas e sugestões: ariana@tennisreport.com.br
banner
banner