X

Djokovic se enrola, mas vence e decide contra Federer

Sábado, 15 de março 2014 às 20:18:07 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Novak Djokovic, número dois do mundo, poderia ter tido vida mais fácil. Teve duas vezes o saque para eliminar em sets diretos o grandalhão John Isner, de 2,08m, mas deu sopa e teve que vencer no terceiro set para garantir vaga na final do Masters 1000 de Indian Wells.

O sérvio superou o gigante número 13 do ranking por 2 sets a 1 com parciais de 7/5 6/7 (7/2) 6/1 após 2h23min de duração para assegurar vaga em sua quarta decisão no primeiro Masters do ano jogado no piso duro do Indian Wells Tennis Garden, na Califórnia.

Djokovic bateu Isner pela quinta vez em sete jogos e pela quinta vez os dois foram a um set decisivo. Nole, campeão do evento em 2008 e 2011 e vice em 2007, jogará sua final número 63 na carreira e buscará o 42º título. Na temporada por enquanto ele está em branco, feito que não ocorria desde 2006. O natural de Belgrado tentará colocar fim a esta marca neste domingo às 18h contra Roger Federer, oitavo colocado, que fez 6/3 6/1 contra o ucraniano Aleksandr Dolgopolov, 31º.

São 32 jogos entre os dois e 17 vitórias do suíço da Basileia que venceu a última na semi do ATP 500 de Dubai, nos Emirados Árabes. Nole tenta acabar com a série invicta de 11 partidas de Federer.

O jogo

Na primeira parcial, os potentes serviços do americano fizeram uma grande diferença pro seu lado, salvando-o quando a situação complicava, como aconteceu no 3º game do set, quando ele teve de salvar 4 break-points para confirmar seu saque. Isner sofreu mais um pouco no 7º game, porém confirmou e em seguida abriu 5/4 e recebeu o saque de Djokovic. No nono game, a surpresa, o americano conseguiu um 0/40 no saque do sérvio, porém Djokovic mostrou porque chegou à liderança do ranking mundial e salvou os 3 set points. Em seguida o sérvio confirmou seu saque e quebrou o americano sem dificuldades para fechar o primeiro set por 7/5, em 45 minutos.

No segundo set os dois foram confirmando sem sustos até Djokovic conseguir a quebra no nono game após longo game com Isner salvando chances. O americano falhou duas direitas e entregou a rapadura. Mas Djokovic não jogou bem, cometeu erros e viu Isner cravar uma devolução e voleios firmes para igualar em 5/5. No game seguinte Nole foi pra cima de novo, conseguiu nova quebra e sacou pela segunda vez para a partida, mas o sérvio jogou pior ainda com dupla-falta e erro bobo na direita para permitir o novo empate. No tie-break só deu Isner que arriscou e se deu bem fechando com ace por 7/6 (7/2) após 1h04min.

No set final Djokovic perdeu o controle no segundo game com um erro bobo e bateu a raquete no chão. A fúria parece que aliviou sua tensão. Ele passou a devolver melhor o serviço de Isner que cometeu mais erros e foi quebrado. No quinto game o americano teve um 0/30 para devolver a desvantagem, mas Djoko segurou bem o serviço para fazer 4/1. Isner pediu atendimento para dores no joelho esquerdo e não foi mais o mesmo. Esgotado, o tenista da casa sentiu o físico e viu Djokovic devolver firme para quebrar de novo e sacar dessa vez com segurança para fechar. Djokovic vibrou muito.
banner
banner