X

Soares exalta qualidade de Federer na dupla e diz: 'Precisamos da perfeição'

Quinta, 13 de março 2014 às 13:41:37 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Fabrizio GallasDepois de conquistar vaga na semifinal na terça-feira com vitória por 7/6 6/7 10/7 diante do filipino Treat Huey e o britânico Dominic Inglot, Bruno Soares bateu um papo com o Tênis News e comentou sobre o super duelo contra Roger Federer e Stanislas Wawrinka.

Federer, com 17 Grand Slams no currículo, e Wawrinka, que vem do título no Australian Open, jogaram pouco juntos, mas venceram a Olimpíada de Pequim 2008 e se garantiram na semi após derrotarem os campeões do US Open, o tcheco Radek Stepanek e o indiano Leander Paes. Para Bruno, a qualidade de Federer na dupla é similar a de simples.

"Será um jogo muito bacana dividir a quadra com Federer e Wawrinka é uma honra, é ir com tudo. Quem tá na semi é porque está jogando bem e vamos atrás de vaga na final", disse Soares.

"Federer e Wawrinka são caras que dispensam comentários. Federer é um dos maiores em qualquer coisa, em simples e duplas, a habilidade dele jogando tênis é fora do normal. Ele tem uma noção de dupla inacreditável. Toda vez que o assisto jogando dupla fico surpreso com o tanto que ele é diferenciado nesse aspecto. Wawrinka é um cara que tem uma boa noção de dupla, de voleio e vem em uma confiança enorme, acabou de ganhar um Grand Slam e isso se reflete em quadra. Eles pegaram uma chave duríssima e estão na semifinal."

Bruno dá a receita para vencer o duelo desta sexta-feira e ir para a final. A busca pela perfeição: "Pra ganhar deles temos que fazer nosso jogo, precisamos ser perfeitos. Temos que ser sólidos, agressivos, sem dar pontos de graça e fazer o que estamos fazendo. Eles são jogadores que conseguem te desarmar a qualquer momento. Precisamos ser ofensivos na rede e rápido nas reações e o saque vai contar muito, precisamos contar com o primeiro pois eles vão atacar no segundo e precisamos colocar pressão pro lado deles". Nas quartas de final, Bruno e Alexander Peya tiveram vários match-points no segundo set, mas só fecharam no match tie-break. A vitória, apesar de enrolada, mostrou a força mental da atual segunda melhor dupla do mundo: "Nas quartas foi um jogo muito complicado, tivemos várias vezes na frente, deixamos vantagem escapar. O mais importante é que tiramos a força mental desse jogo de nunca ter entrado em pânico com a situação. Sempre com a cabeça tranquila e isso é o que mais conta. É o tipo de jogo que poderia tirar do sério com o tanto de chance que perdemos. A vaga na semi foi muito importante, primeiro Masters e sair com um resultado desse dá uma força muito grande".
banner
banner