X

Haas sobre torcida brasileira por Bellucci: 'Foi bonito de ver'

Sábado, 01 de março 2014 às 09:30:50 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Ariane Ferreira - O alemão Tommy Haas está a cada dia aproveitando mais da experiência de jogar o Brasil Open. Após eliminar o argentino Horacio Zeballos na fase de quartas de final, Haas voltou a conversar com a imprensa e ressaltou o apoio da torcida local.

Protagonista de uma possível "final dos sonhos", onde a prata da casa joga com o principal cabeça de chave, Tommy Haas preferiu não falar sobre o possível jogo de domingo no qual poderia enfrentar Thomaz Bellucci. “Se nós chegarmos lá, tenho certeza que será legal para a torcida e para o torneio. Amanhã eu tenho um jogo contra o Paolo Lorenzi, que está jogando bem, é muito firme e consistente, para aí chegar à final. Bellucci tem que vencer hoje (sexta-feira) e o jogo de amanhã, que de certo será muito duro", explicou.

Haas que em Zagreb, na Croácia, há três semanas, viveu a experiência de fazer a final contra um prata da casa (Marin Cilic) sabe o que pode vir a acontecer no Ibirapuera no domingo. "Se vencermos será bom para os torcedores brasileiros. Para os torcedores brasileiros será bom principalmente se o talento da casa vencer. Mas independente do que aconteça, que seja um resultado justo", opinou.

Perguntado se o barulho incomum feito pela torcida brasileira o incomoda, Haas explicou: “Não, isso realmente não me incomoda. Eu estou entrando na semifinal com o apoio deles. Isso é bom. A torcida é ótima, animada".

Haas revelou ter acompanhado o jogo de Thomaz Bellucci pelas oitavas de final e comentou o que viu da torcida local: "Obviamente quando Bellucci está em quadra, a torcida é outra, quer apoiá-lo. Eu assisti pela TV a partida dele ontem, foi bonito de ver".

No auto de seus 35 anos de experiência, Haas aproveita o momento com os fãs a quem não conhecia em competição: "Só tenho a agradecer o apoio de toda a semana e é sempre bom jogar para diferentes fãs”, finalizou.
banner
banner