X
banner

Essa é a melhor maneira de fechar o ano, vibra Djokovic

Segunda, 11 de novembro 2013 às 22:44:49 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Fabrizio Gallas, em Londres - Como tradição, Novak Djokovic agraciou os membros da imprensa com chocolates no ATP World Finals e com o troféu vibrou com a conquista pela terceira vez do evento que fecha a temporada regular da ATP sobre Rafael Nadal por 6/3 6/4.

“O mais importante é que joguei bem por quase toda a partida e não deixei ele voltar pra partida. Essa é a melhor maneira de fechar o ano da ATP, obviamente não incluindo a Copa Davis onde claro espero trazer mais uma conquista para o país”, disse o sérvio que irá para Belgrado no próximo final de semana defender seu país no último compromisso do ano contra e República Tcheca.

O sérvio alcançou sua 22ª vitória seguida no circuito e quarto caneco consecutivo fechando o ano com sete conquistas. Diante de Rafael Nadal foi a segunda vitória repetindo a final de Pequim, na China. O sérvio destacou que a derrota no US Open e nos Grand Slams anteriores foram fundamentais para a virada nos últimos dois meses.

“Após o US Open tive que analisar com calma o que estava fazendo errado para poder entender o que precisava fazer, evoluir nos jogos contra ele e os resultados estão provando que tive grande evolução nos últimos dois meses”, destacou o atual segundo do ranking.

“Depois da série que tive em 2011, essa é a segunda melhor que estou tenho, após umas derrotas para Nadal e Wimbledon final consegui reagrupar, trabalhar duro, jogar melhor, sacar melhor, ficar um jogador com mais requisitos e isso me ajudou a vencer tantas partidas neste fim de ano.”

Para Djokovic, a boa série no fim de temporada poderá ser positiva para iniciar 2014 onde já sairá defendendo o título do Australian Open.

“Isso pode servir como uma boa plataforma para 2014, primeiro me conservar meu físico e me preparar para o ano que vem”, disse Nole que para a próxima temporada tem dois grandes objetivos claros: “Quero ganhar os dois, recuperar o número 1 e vencer Roland Garros. O que acontece vem por uma razão, as derrotas em grandes torneios para Nadal e em Wimbledon me fizeram me tornar mais forte e com essa evolução entro acredito que entro em uma nova temporada podendo desafiar o Rafa em Roland Garros.”

Djokovic depois da Copa Davis irá para exibições com Nadal no Chile e na Argentina. O sérvio brincou com o fato de enfrentar o espanhol mais algumas vezes na temporada: “Vejo o Rafa mais do que minha mãe”.
banner
banner