X

Espanhola é suspensa por 2 anos por uso de metanfetamina

Segunda, 11 de novembro 2013 às 15:40:00 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
A Federação Internacional de Tênis, a ITF, anunciou nesta segunda-feira a condenação da espanhola Nuria Llagostera Vives, de 33 anos, pelo artigo 2.1 das Regras de Violação do antidoping da Agência Internacional Antidoping (WADA). A suspensão foi a pena máxima de dois anos.

A experiente duplista testou positivo para metanfetamina em seu exame de urina realizado durante as disputas do WTA de Stanford, nos Estados Unidos. De acordo com o comunicado da ITF, a espanhola participou da audiência realizada pelo tribunal independente da WADA, mas não conseguiu provar como a substância entrou em seu organismo, o que fez com que a tenista, mesmo sem antecedentes, fosse condenada na pena máxima.

A punição imposta pelo tribunal tem validade entre 8 de setembro de 2013, quando a tenista foi suspensa preventivamente, e 7 de setembro de 2015. Na ocasião do afastamento pedido pela ITF, Nuria já estava suspensa pela Real Federação Espanhola de Tênis, RFET, que não oficializou a punição a tenista.

Nuria Llagostera Vives - Foi top 35 no ranking de simples da Associação das Tenistas Profissionais, WTA. Em 2007 protagonizou a maior arrancada de uma tenista no ranking subindo 539 posições ao voltar de lesão. Ainda em simples, Nuria teve dois títulos do circuito WTA, Bogotá, na Colômbia (2008) e Sofia, na Búlgaria (2007).

Em duplas Nuia Llagostera Vives venceu 16 títulos do circuito WTA, foi top 5 no ranking em 2009 e neste mesmo ano faturou o título do WTA Championship ao bater as irmãs Williams, Venus e Serena, na final. Vives jogava ao lado da compatriota Maria José Martínez Sanchez.

Metanfetamina - É uma droga estimulante que atua no sistema nervoso central. A substância atual no sistema nervoso, estimula a produção de proteínas e hormônios que ampliam a sensação de euforia, estado de alerta, percepção das sensações e intensificação das emoções.

Após sua absorção pelo organismo, a metanfetamina permanece entre oito e 15 horas no organismo.

A droga sintética não possui nenhum uso médico autorizado e é considerada uma droga de alto dependência, e por isto, inclusive, está no artigo da WADA para lista de substâncias proibidas para 2013 ao lado de cocaína e ecstasy.
banner
banner