X
banner

Melo destaca confiança em busca de final em Londres

Sábado, 09 de novembro 2013 às 13:01:27 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Fabrizio Gallas, em Londres - Marcelo Melo entrou em quadra neste sábado não só para cumprir tabela. Classificado em primeiro e sabendo seus adversários de semi, ele e Ivan Dodig tinham a motivação de manter a confiança, além de faturar 200 pontos e outros US$ 27 mil.

O mineiro e o croata marcaram 2 sets a 1 com parciais de 7/5 3/6 11/9 sobre o paquistanês Aisam Qureshi e o holandês Julian Rojer: “Entrar num jogo desse era manter o ritmo e a motivação lá em cima com o foco. Mesmo já estando classificados, cada vitória é importante, você pega confiança no saque, na devolução, no voleio. Imprimir o jogo da maneira como fizemos era até mais importante”.

Neste sábado, Marcelo e Dodig fazem o primeiro jogo do dia nas semis, às 10h, contra os espanhóis David Marrero e Fernando Verdasco: “Será um jogo bem diferente do que já tivemos aqui, os outros sacam e voleiam, eles ficam mais de fundo, Verdasco tem bolas pesadas de fundo. Temos que estar concentrados e usar ao máximo possível a tática que usamos em Xangai,” pontuou Melo que os venceu na final do Masters 1000 da China em outubro.

No torneio são três jogos, terminando a primeira fase invictos e com vitórias no match tie-break, um tie-break longo de dez pontos, algo que deixa o tenista contente: “Estamos usando a forma correta de jogar o match tie-break nesse fim de ano. Até Xangai tinhamos perdido uns oito de nove, depois ganhamos uns sete seguidos. Encontramos a forma ideal de jogar ele, obviamente que não venceremos todos, mas estamos jogando de forma correta. Um friozinho na barriga dá, ainda mais no Brasil.”

A outra semifinal terá Bruno Soares e o austríaco Alexander Peya enfrentando os vencedores de logo mais entre os irmãos Bob e Mike Bryan e os poloneses Marcin Matkowski e Mariusz Fyrstemberg. Caso os dois brazucas passem, a final seria nacional em Londres: “Seria legal pra caramba, temos um jogo duro pela frente, o Bruno vai ter um confronto difícil. Aqui não tem jeito, não tem jogo fácil, são os oito melhores duplistas do ano”.
banner
banner