X
banner

'É um dos maiores feitos da minha carreira', vibra Nadal sobre Nº 1

Quarta, 06 de novembro 2013 às 16:18:38 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
Por Fabrizio Gallas, em Londres - Depois de assegurar o Nº 1 ao fim do ano, pela terceira vez na carreira, com a vitória sobre Stanislas Wawrinka por um duplo 7/6 e vaga na semi do ATP World Finals, Rafael Nadal destacou a importância de tal feito.

Mesmo evitando dizer que o número 1 era o objetivo, o espanhol de Manacor finalmente confessou o quão significa para ele. Foram sete meses parados entre julho de 2012 e fevereiro desta temporada.

"O que mais comemorei hoje e mais importante foi assegurar o número 1 ao fim da temporada. Durante toda a temporada disse que não era meu objetivo, mas após vencer dez torneios sendo cinco Masters 1000, dois Grand Slams e vários ATP 500, senti que merecia terminar o ano aí e consegui. Foi um dos maiores feitos da minha carreira voltar e temrinar o ano como número 1 depois de tudo o que aconteceu e pela terceira vez, é algo muito difícil para nosso esporte após uma lesão importante. É algo emocionante", disse o tenista que foi número 1 ao fim de 2008 e 2010 e que reassumiu tal condição no mês passado em Pequim, na China.

"Comecei a pensar no número 1 após vencer o US Open conquistando tudo o que estava vencendo. Ao mesmo tempo tinha zero pontos em vários torneios como Austrália, Wimbledon e Miami. Foi um grande feito pois tinha grandes competidores e isso faz o número 1 ao fim do ano especial".

Agora a batalha é para se manter no topo para o ano que vem. Se vencer mais um jogo terá a posição assegurada até o fim do Australian Open. Rafa diz não pensar em lutar para manter tal posição.

"Não quero lutar pelo número 1 na próxima temporada, não é meu objetivo. O que quero é manter a competitividade, tendo chances de vencer torneios importantes, é isso que me motiva. Vou tentar me manter bem de físico para o Aberto da Austrália."

Nadal foi questionado sobre grandes emoções de ser o número 1 e para ele a maior é a primeira vez em 2008: "Sinceramente minha única emoção de ser número 1 foi em 2008 pois no resto é alcançar o topo no meio ou 3/4 da temporada e o que importa e o que fica é o fim do ano, e que agora sou o campeão de 2013, da liga do tênis. Em 2008 não, eu jogava um grande nível, com muitos pontos somados, mais do que muitos que foram Nº 1, e não conseguia o número 1 por conta do Federer".
banner
banner