X
banner

Djokovic vence Paris, ergue o 40º troféu e segue na busca pelo Nº 1

Domingo, 03 de novembro 2013 às 14:42:57 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional
O sérvio Novak Djokovic, número 2 do mundo, é o grande campeão do Masters 1000 de Paris. Ele derrotou o espanhol David Ferrer, número 3, por 2 sets à 0, parciais de 7/5 7/5 em 1h52min de partida. Esse é o terceiro título consecutivo de Djoko e o 40º na carreira.

Um primeiro set onde os dois jogadores começaram com tudo, trocando muitas bolas desde o primeiro ponto, mas Ferrer foi quem começou melhor, quebrando o saque de Djokovic no quinto game, levando essa vantagem até o 5/4, quando foi sacar para o set. Foi aí que Djokovic mostrou que é um jogador que cresce nas adversidades, ele quebrou o saque do espanhol, confirmou o serviço e novamente quebrou o game de saque de Ferrer, vencendo o primeiro set por 7/5.

O segundo set veio e pra quem esperava um Djokovic cheio de confiança e imbatível, se equivocou, Ferrer já largou quebrando o serviço do sérvio, se colocando em vantagem no set e assim foi novamente até o 5/4 para ele. Apesar de Ferrer estar com a vantagem de uma quebra na frente e podendo sacar para empatar a final, isso pareceu mexer com sua confiança, pois ele se viu na mesma situação do primeiro set. A partir daí foram vários erros não forçados por parte do espanhol, Djokovic se manteve focado no jogo e conseguiu a quebra, seguida da confirmação do serviço. Ferrer foi para o saque pela primeira vez atrás no placar no segundo set e mais uma vez sentiu a pressão, sem muito esforço, Djokovic quebrou mais uma vez o saque, se sagrando campeão do Masters 1000 de Paris de 2013.

Com o título, Djoko ainda sonha em terminar o ano como número 1 do mundo. Para isso ele precisa ser campeão do ATP Finals e torcer para o atual número 1, Rafael Nadal, perder 2 jogos na fase de grupo. Além disso Novak ainda tem a possibilidade de somar pontos na final da Copa Davis, onde seu país, a Sérvia, joga contra a República Tcheca.

Ferrer, que havia vencido a final de Paris no ano passado, estava visivelmente frustrado com o resultado, pois teve a chance de vencer os dois sets.

Os dois seguem com destino a Londres, para a disputa do ATP Finals. Os dois farão, já na terça-feira, uma reedição das semifinais do Masters 1000 de Paris, onde David Ferrer enfrenta Rafael Nadal e Novak Djokovic enfrenta o suíço Roger Federer.
banner
banner